Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Qua | 23.12.20

When Harry Met Sally

Frio, dias mais curtos e fins-de-semana de isolamento pedem o quê? Mais um check na nossa lista de Filmes em 2ª Mão, como é óbvio. No fim-de-semana passado deixámo-nos invadir pelo espírito de amor desta altura no ano e decidimos ver When Harry Met Sally, uma comédia romântica de 1989 com Billy Crystal e Meg Ryan. 

 

when-harry-met-sally.png

 

Em português chama-se Um Amor Inevitável e, apesar da piroseira que as nossas traduções são quase sempre, este título acaba por resumir bastante bem a essência deste filme. Sally (Meg Ryan) e Harry (Billy Crystal) conhecem-se quando terminam a faculdade e ambos vão morar para Nova Iorque depois de terem terminado a Universidade em Chicago. Sally dá boleia a Harry e não fica muito bem impressionada, mas os caminhos dos dois protagonistas vão-se cruzando ao longo de vários momentos diferentes em Nova Iorque. 

 

A certa altura tornam-se melhores amigos e é aí que percebem que talvez sejam bem mais do que amigos. Se vos contar o resto corro o risco de estragar o filme a quem ainda não o viu. Acima de tudo, faz-nos pensar se de facto há ou não pessoas perfeitas umas para as outras. Posso também dizer que foi dos que mais gostei de ver até agora porque, apesar de conhecer algumas cenas (como a mítica em que a Meg Ryan finge um orgasmo em público), senti que superou as minhas expectativas. 

 

Para além de tudo isto, When Harry Met Sally passa-se em Nova Iorque, um dos meus sítios favoritos no mundo, e foi incrível poder matar saudades da cidade por um bocadinho – ainda que à distância. Acho que é daqueles que vou querer rever de vez em quando, até! E vocês, já tinham visto esta comédia romântica que serviu de inspiração a tantas outras?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.