Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rita da Nova

Ter | 25.04.23

Well, This is Exhausting, Sophia Benoit

De vez em quando gosto de vasculhar o catálogo do Scribd para encontrar audiolivros e acabo por guardar uns quantos para ouvir mais tarde. Foi assim que encontrei Well, This is Exhausting, um livro de ensaios escrito (e narrado) por Sophia Benoit, que, entre outras coisas, é colunista da GQ. Ainda antes de o ouvir cruzei-me com algumas opiniões que diziam que o livro não tinha grande sumo, que só abordava problemas básicos de uma mulher básica, mas mesmo assim decidi experimentar.

 

well-this-is-exhausting-sophia-benoit.JPG

 

É certo que pode não ser o livro mais profundo da história, mas tem bastantes reflexões interessantes acerca desta coisa de se ser mulher — e, diria, escrito tal e qual como uma mulher na casa dos 30 falaria, sem pretensão de ser um livro erudito. Não é um memoir na verdadeira concepção da palavra, mas também não me parece que esse seja o objectivo da autora. É, isso sim, um conjunto de textos escritos com bastante sarcasmo e com uma linguagem bastante próxima da linguagem de internet — talvez seja por isso que muitos críticos de Goodreads sentiram que não é o livro certo para eles.

 

I know now that the wanting itself is sweet, but that you don’t want it to get overripe. A whole life filled only with desire and never with fulfillment becomes bitter in its own way.

 

Apesar de ser uma leitura bastante leve e engraçada, a autora não deixa de explorar tópicos importantes de serem falados: como é crescer sendo a “amiga gorda”, como é lidar com disforia corporal, como viver numa sociedade pautada pela cultura das dietas e dos corpos fit, que espaço é que uma mulher tem para abordar a sua sexualidade sem ser olhada de lado.

 

Isto para dizer que, mesmo não sendo um livro que mude a vossa vida, acho que poderá ter vários ensaios que vos digam algo, sobretudo se forem mulheres. E, caso tenham esse hábito, recomendo muito a versão de audiolivro, até porque sinto que a narração me ajudou a aproximar-me da autora e a criar uma ligação com aquilo que partilha.