Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Qua | 01.04.20

Verbo para o mês // Abril

E bom: parece que chegamos finalmente a Abril, depois do um mês tão estranho e difícil que foi Março. Estamos todos no mesmo barco e isso, de alguma forma, dá-me um alento diferente. Sei que não podemos mudar nada e que estamos todos a fazer o que podemos para controlar uma espécie de inimigo invisível, mas não deixo de me espantar com a forma como as nossas vidas podem mudar numa questão de dias.

 

tarik-haiga-P3nSGQwF4Mk-unsplash.jpg

 

Se tudo tivesse decorrido normalmente, neste momento estaria a falar-vos da nossa viagem à Islândia, que aconteceria no final de Abril. Da nossa ida ao The Literary Man, em Óbidos, no fim-de-semana da Páscoa. Do primeiro encontro presencial deste ano do Uma Dúzia de Livros, já este fim-de-semana. Mas como a vida mudou, nada disto vai acontecer. Eu sei que pode parecer fútil e estúpido estar frustrada com estes percalços quando há pessoas a morrer e outras a arriscar a vida para salvar o país, mas também sei o quanto preciso de viajar para estar bem.

 

Se tudo tivesse decorrido normalmente, o verbo deste mês seria algo como viajar ou explorar. Mas como a vida mudou, o verbo deste mês é:

 

re·co·lher

(latim recolligo, -ere, ajuntar, reunir de novo, reunir, retomar, recuperar)

verbo intransitivo

11. Voltar para casa.

verbo pronominal

12. Regressar (a casa, à terra).

13. Refugiar-se.

14. Concentrar-se, reconcentrar-se.

15. Desaparecer da superfície para operar no interior do corpo.

16. Retirar-se para os seus aposentos.

17. Encerrar-se.

 

Estamos todos assim: recolhidos, refugiados, regressados permanentemente a casa. E por cá ficaremos o tempo que for necessário, até que tudo esteja bem. Vou ficando em trabalho remoto e aproveitando para fazer algumas coisas - ler, escrever, tratar das plantas, fazer exercício e arrumar partes da casa que ainda precisam da minha atenção.

 

Acredito que os vossos planos para Abril sejam semelhantes, mas gosto sempre de ouvir (neste caso ler) através de vocês. Ora contem-me lá, o que têm para fazer?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.