Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Sex | 15.09.23

Talking at Night, Claire Daverley

Sabem aqueles livros de que nunca ouviram falar, mas que, de repente, estão um pouco por todo o lado? Talking at Night (PT: Falar Pela Noite Dentro), de Claire Daverley, foi um desses títulos para mim: mal a Joana o escolheu para o mês de Setembro no Clube do Livra-te comecei a vê-lo por toda a parte — sempre com reviews muito positivas que comparam esta autora à Sally Rooney.

 

talking-at-night-claire-daverley.JPG

 

Ora, devo dizer que não achei a escrita ou o enredo tão aproximados dos livros da Sally, mas isso não foi necessariamente mau. Pelo contrário: tive uma experiência bastante positiva com este livro, que conta a história de Rosie e Will. Conhecem-se no final da escola secundária e não podiam ser mais o oposto um do outro: Rosie é certinha e preocupada em desenhar planos para o futuro; Will é um durão e, embora muito inteligente, não parece assim tão preocupado em ter um percurso tradicional. Rapidamente percebem que são almas-gémeas, mas a vida vai-se encarregando de lhes pôr vários obstáculos à frente, impedindo-os de estar juntos.

 

They have not spoken for nearly two years. He does not want to draw her in again, doesn’t want to go there, even though he so badly wants to hear from her, to read her words on a screen, and he is furious with her, for that. For making him want something he shouldn’t.

 

Confesso que tanto a premissa como a maneira como de desenrolou foram bastante previsíveis para mim — e é provável que sintam o mesmo quando o lerem. Afinal, esta história já foi contada uma série de vezes noutros livros, séries ou filmes. Se forem em busca de um romance supreendente, aviso já que não o vão encontrar aqui. Agora, se gostam de personagens bem construídas, com uma dinâmica verosímil entre si, então vão certamente gostar deste livro.

 

Em Talking at Night encontrei algo que tem falhado em várias das minhas leituras mais recentes: senti que a autora deu espaço para que as coisas se desenvolvessem de forma natural e que houve tempo para criar esta história. Este livro não tem mais nem menos do que era preciso para contar a história e isso é algo de louvar. Ainda assim, não me apaixonei particularmente pela escrita como muitas pessoas no Discord do Livra-te: até pode parecer original nos primeiros capítulos, mas a certa altura soou-me bastante repetitiva e dentro de uma fórmula que não me impactou particularmente.

 

Resumindo: gostei bastante do livro, adorei conhecer estas personagens e vê-las a crescer, foi uma viagem bonita, mas não adorei algumas coisas — principalmente a escrita e o fim, que me pareceu pouco credível para uma história que o era até então. E vocês, já o leram? Se sim, o que acharam?

 

----------

O que é o Clube do Livra-te?

É o clube do livro do podcast Livra-te — calma, não precisam de acompanhar o podcast para participar nas leituras. Todos os meses, cada uma de nós escolhe um livro para ler em conjunto convosco e vocês podem optar por ler a escolha da Joana, a escolha da Rita ou ambas. Depois, podem deixar a vossa opinião no grupo do Goodreads ou no Discord. Podem juntar-se a qualquer altura, venham daí!

4 comentários

Comentar post