Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

23.10.19

Uma Dúzia de Livros // Novembro: um livro colorido

Rita da Nova
As outras pessoas: “Que seca, chegou a chuva e o frio!” Eu: “SOFÁ, MANTAS E LIVROS!”   Tenho a certeza que haverá mais pessoas como eu aí desse lado - por norma, quem gosta de livros procura sempre uma desculpa para se aninhar a ler. E é isso mesmo que Novembro nos vai proporcionar de certeza: fins-de-semana confortáveis com maratonas de leitura, acompanhadas de uma bebida quente e umas mantinhas.     Para além disso, sendo Novembro um mês tão cinzentão, por que não (...)
20.09.19

Uma Dúzia de Livros // Outubro: um livro com animais

Rita da Nova
Falantes ou não, protagonistas ou personagens secundárias, os animais dão excelentes motes para histórias - sejam elas ficcionadas ou reais. Se no dia-a-dia já são criaturas que conseguem tornar tudo melhor, nos livros por vezes são também vilões. Há muito por onde escolher no tema do próximo mês - um livro com animais.     É certo que ainda temos uns dias para aproveitar os nossos livros de Setembro - falo sobretudo de mim, que escolhi um com mais de 1000 páginas que (...)
23.08.19

Uma Dúzia de Livros // Setembro: um livro sobre recomeços

Rita da Nova
Setembro, o mês dos novos desafios, das novas actividades, das resoluções que não se cumpriram até agora. Até certo ponto, é o mês dos recomeços. Quem nunca sentiu que a rentrée é a altura ideal para mudar alguma coisa ou para arriscar finalmente naquele plano que tem vivido apenas na nossa cabeça?     E, nesse sentido, o tema d’Uma Dúzia de Livros para Setembro não poderia ser outro - vamos ler um livro sobre recomeços. Já sabem que podem fazer a ligação ao tema (...)
22.07.19

Uma Dúzia de Livros // Agosto: um livro escrito na primeira pessoa

Rita da Nova
É só de mim ou os livros escritos na primeira pessoa têm a capacidade de nos fazer criar ligações muito mais fortes com as personagens que nos contam as suas histórias? Mesmo que não estejamos a falar de autobiografias, é uma forma de termos acesso à bagagem emocional do narrador. Ao mesmo tempo, acabamos por ficar tendencialmente do lado dessa personagem em momentos de conflito - mesmo que faça coisas más ou reprováveis.     Por isso, em Agosto - o mês de Verão em que (...)