Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

Restaurantes // BouBou's

BouBou’s entrou-me no feed do Instagram por acaso e, mal vi as fotografias do espaço, soube logo que tinha que lá ir. É mais um caso de um casal estrangeiro que se apaixonou por Lisboa - mais especificamente pelo Príncipe Real - e veio enriquecer a restauração da capital. Bem sei que as opiniões se dividem, mas eu sou muito fã desta abertura de Lisboa ao mundo, acredito que nos tem trazido muitas influências gastronómicas interessantes.

 

boubous-1.jpg

Ler mais )

Restaurantes // Café Portugal

Eu só tinha ouvido falar do Café Portugal, inserido no My Story Hotel do Rossio, porque a Luísa - a irmã do Guilherme - já lá trabalhou. Na altura éramos para ir experimentar, mas o tempo passou, ela saiu de lá e nós nunca mais nos lembrámos. Na sexta-feira passada apetecia-nos um jantar tranquilo a dois e acabámos por ir lá parar.

 

cafe-portugal.jpg

 

Fora a comida (já lá vamos, seus lambões), aquilo de que mais gostei neste restaurante é, ao mesmo tempo, a sua maior fraqueza. Apesar se se situar em plena Praça do Rossio, está tão escondido que só lá vamos dar se soubermos que existe (ou se estivermos hospedados no hotel). É preciso subir um andar para dar com a sala do Café Portugal, que ocupou o espaço de um estabelecimento antigo com o mesmo nome.

Ler mais )

Restaurantes // Ciao Gaucho

Concordamos neste ponto: Lisboa está ao rubro e há cada vez mais restaurantes com conceitos diferentes a surgir por aí, certo? Mas ainda há alguns que conseguem inovar e surpreender, como é o caso do Ciao Gaucho - um italo-argentino que fica no Parque das Nações. A fusão vê-se logo no nome, já que “Ciao” significa olá (e adeus) em italiano e “Gaucho” é a expressão usada pelos argentinos para se referirem a uma espécie de cowboy da região.

 

ciao-gaucho.jpg

 

O propósito é promover um encontro interessante entre culturas através da gastronomia. E é curioso porque este encontro foi quase literal: Schelotto (sim, o jogador de futebol) nasceu na argentina e mudou-se muito cedo para Itália. Depois conheceu Simone e Daniele Campi, que são os outros dois sócios deste projecto. Daí à abertura do restaurante, foi um saltinho. Ainda assim, gostava que o espaço espelhasse mais este encontro cultural, já que está maioritariamente decorado com camisolas de futebol.

Ler mais )

Restaurantes // Trópico do Cais

Trópico do Cais não é novidade por aqui. No início da semana partilhei convosco o jantar que tive lá com a Mafalda Beirão, no primeiro post da rubrica Dividimos a Conta. Confesso que há muito tempo que queria conhecer o espaço e fiquei super contente quando, da lista de restaurantes Zomato Gold, a Mafalda escolheu este.

 

tropico-do-cais.jpg

 

A experiência foi tão boa que decidi reservar um espacinho aqui pelo blog para falar apenas do ambiente e da comida. Começo pelo primeiro, que é aquilo que mais chama a atenção mal entramos no Trópico do Cais. É que o nome não podia ser mais literal: estamos no Cais do Sodré, mas mal passamos a porta parece que fomos teletransportados para um país qualquer nos trópicos. Naquele dia nem fazia calor, mas o espaço é tão sugestivo que até parecia que sim.

Ler mais )