Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

17.09.20

Norwegian Wood, Haruki Murakami

Rita da Nova
Depois da má experiência que tive com A Morte do Comendador, estava com algum receio em voltar a ler Murakami - que, ainda por cima, é um dos meus autores favoritos de sempre. Bem sei que este livro, um dos grandes êxitos do escritor, é de 1987 (e as obras mais antigas dele nunca me desiludiram), mas estava mesmo de pé atrás e a achar que não ia gostar. E, felizmente, (...)
11.09.20

Budapeste, Chico Buarque

Rita da Nova
Última referência ao fim‑de‑semana no Porto, prometo! Não foi de propósito, mas coincidiu apanharmos a Feira do Livro do Porto, a que nunca tinha ido. E calhou também que me esqueci de levar um livro para a viagem e tudo isso acabou por ser a conjugação de factores perfeita para comprar o Budapeste, de Chico Buarque.     Cresci com as músicas dele e do Caetano Veloso como pano de fundo das manhãs de sábado de limpeza em casa ou das tardes de domingo a passear de carro na (...)
31.08.20

Old Baggage, Lissa Evans

Rita da Nova
Bom, então não é que… levei dois livros para as férias no Porto Santo, mas acabei por devorá-los em pouquíssimo tempo e dei por mim a precisar de qualquer coisa para ler na viagem de regresso. Com a loja do aeroporto fechada, desta vez pedi emprestado um livro à amiga que nos recebeu por lá (oi, Sofia! 👋) e foi assim que Old Baggage da Lissa Evans me veio parar às mãos.     Não conhecia a autora, nem tinha ouvido falar do livro. E às vezes sabe bem entrar numa leitura (...)
26.08.20

Conversations With Friends, Sally Rooney

Rita da Nova
Querida, Sally Rooney, temos que conversar. É que essa coisa de escreveres demasiado bem - fazendo parecer que é tarefa fácil passar coisas tão complexas de forma tão simples - é um gozo demasiado grande, filha! Tens a minha idade e dois livros cá fora, vê lá se te acalmas.     Bom, agora que já tirei isto cá de dentro, chegou a hora de vos falar de Conversations With Friends, o livro de estreia de Sally Rooney. Já aqui tinha dito maravilhas sobre Normal People (...)