Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

Os livros da Rita // Todos Devemos Ser Feministas, Chimamanda Ngozi Adichie

O nome Chimamanda Ngozi Adichie possivelmente não vos diz nada, mas se vos mostrar algumas TED talks famosas vão reconhecê-la de certeza. Ao contrário do que costuma acontecer, foi a conferência We should all be feminists - Todos devemos ser feministas - que deu origem ao livro com o mesmo nome, sobre o qual vos falo hoje.

 

O livro veio parar às minhas mãos em português porque estava uma autêntica pechincha na FNAC Online. Normalmente prefiro ler em inglês quando é essa a língua original, mas este ensaio está bastante bem traduzido e não sinto que tenha feito grande diferença. Aproveitei uma noite calma, em que estava sozinha em casa, para pegar finalmente nele e posso dizer-vos que o li de uma assentada.

 

devemos-todos-ser-feministas-chimamanda-ngozi-adic

 

Ler mais )

Os livros da Rita // Where'd you go, Bernadette?, Maria Semple

Sabem aqueles livros cujas capas aparecem por todo o lado e que se tornam familiares por isso? Quando me emprestaram o Where’d you go Bernadette?, reconheci-o imediatamente, mas percebi que não tinha grande ideia sobre a história ou o tema. Quer dizer, na verdade sabia uma coisa: que tinha algo a ver com a Patagónia, já que o empréstimo surgiu numa conversa em que eu disse que é a minha próxima viagem de sonho.

 

whered-you-go-bernadette-maria-semple.jpg

Ler mais )

Os livros da Rita // O Retorno, Dulce Maria Cardoso

A minha primeira experiência com a Dulce Maria Cardoso não poderia ter sido melhor. O Retorno foi-me oferecido no aniversário - os livros são o único presente que peço e quem me conhece bem já nem precisa de perguntar. Tinha-o na pilha de livros não lidos, que nunca leio pela ordem em que os compro. É sempre um pouco aleatório, normalmente consoante a minha disposição no momento de pegar num livro novo. E que boa surpresa que foi.

 

o-retorno-dulce-maria-cardoso.jpg

Ler mais )

Os livros da Rita // A Cat, a Man and Two Women, Junichiro Tanizaki

Todos conhecemos a expressão “não julgar um livro pela capa”, mas quem nunca comprou um exactamente por aquilo que tem na capa? É certo que nem sempre temos sorte, mas não foi esse o caso com o livro A Cat, a Man and Two Women que comprei por impulso em Bruges. Quer dizer, como é que é suposto eu não trazer um livro que tem a silhueta de um gato na capa?

 

os-livros-rita-acat-aman-two-women.jpg

Ler mais )