Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

23.11.18

Os livros da Rita // O Pequeno Amigo, Donna Tartt

Rita da Nova
Descobri Donna Tartt no ano passado, com o primeiro de três livros que escreveu - A História Secreta. Como partilhei na altura aqui pelo blog, foi uma leitura intensa e demorada. Apesar de ter gostado da escrita, não morri de amores pela história. No início deste ano decidi dar uma oportunidade a O Pintassilgo e li-o quase todo num fim-de-semana grande. Foi um dos livros deste ano, definitivamente.     Andei durante meses em busca de O Pequeno Amigo, o filho do meio da autora. Uma (...)
08.05.18

Os livros da Rita // O Pintassilgo, Donna Tartt

Rita da Nova
O Pintassilgo, de Donna Tartt, foi o livro que escolhi para levar no nosso fim-de-semana prolongado no Retiro do Bosque. E foi uma escolha propositada, porque depois da minha experiência com A História Secreta percebi que a escrita desta autora requer tempo e disponibilidade mental. Estava preparada para andar com o livro atrás durante pelo menos um mês, mas não é que o devorei numa semana e meia?   ( Ler mais (...)
25.10.17

Os livros da Rita // Status das leituras de 2017

Rita da Nova
  Em Abril, por ocasião do Dia Mundial do Livro, inaugurei esta rubrica d’Os Livros da Rita aqui pelo blog que - confesso - é uma das minhas favoritas. Neste post, que podem ler aqui, falei-vos de como estavam as minhas leituras deste ano. Tinha lido apenas cinco livros; contudo agora, em Outubro, sinto que é altura de fazer um novo ponto de situação relativamente ao (...)
29.06.17

Os livros da Rita // A História Secreta

Rita da Nova
  Demorei mais tempo do que o normal a ler A História Secreta, da Donna Tartt, não só porque o livro é mesmo muito grande, como pela intensidade e dureza da história. Lembro-me que, quando comecei a ler, ouvi opiniões contraditórias acerca do livro: houve que tivesse adorado, houve quem tivesse odiado. Li sem grandes expectativas e confesso que, ali a meio, vacilei um bocadinho. Não que não estivesse a gostar - pelo contrário -, mas porque a autora mastiga um bocadinho a (...)