Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

08.07.20

Dois anos de casamento

Rita da Nova
Faz hoje 5 anos que nos conhecemos e 2 que casámos. Já aqui vos falei muito sobre o nosso casamento e acho que as coisas que fui escrevendo no blog são uma boa documentação de como a minha perspectiva mudou ao longo do tempo. Se há uns anos não acreditava no casamento e no que ele representa, com o casamento de amigos e a própria evolução da minha relação com o Guilherme, a minha perspectiva mudou muito.     Ao dia de hoje, nada me faz mais sentido do que termos casado - (...)
18.06.20

As coisas boas da quarentena

Rita da Nova
Esta semana senti, pela primeira vez desde o isolamento social, um pequeno regresso à normalidade. Saí de casa para ir ao escritório onde trabalho e tive um pequeno gosto do que era a minha vida antes da pandemia. E isso deixou-me a pensar em tudo aquilo por que o mundo passou nos últimos meses, na forma como tivemos que nos adaptar e em como o fizemos tão depressa.     Embora ainda estejamos longe de ter uma rotina igual à que tínhamos (isto se alguma vez voltarmos a ter), dei (...)
15.05.20

Parabéns, Coisa Boa!

Rita da Nova
Cá estás tu, pronto para abraçar mais um ano. Sei que este que passou e especialmente os últimos meses foram complicados, mais para ti do que para mim, na verdade. Sei o quanto precisas de ser do mundo, de andar por aí a fazer as pessoas rir. Espero ter conseguido mostrar-te, nestes dias, que sim - que tens a capacidade natural de fazer os outros rir (só não me peças para rir de trocadilhos parvos, que até o amor tem limites).     Mas estar tanto tempo contigo ultimamente - (...)
17.04.20

37 dias em casa

Rita da Nova
Estou no meu 37º dia de isolamento social. Lembro-me de ver um vídeo de uma americana a viver em Wuhan, mostrando dia a dia como estava a quarentena, e recordo-me de ter pensado “50 dias dentro de casa? Isso não vai acontecer cá!”. E agora acho que provavelmente vamos estar ainda mais tempo fechados - se não pela imposição do Estado, pelo medo que teremos de voltar à vida normal.     Desde que vim trabalhar a partir de casa, só saí para três coisas: fazer compras, deixar (...)