Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

27.05.19

Brunch do Mundo // América do Norte e Centro

Rita da Nova
Então não é que eu não ia ao Brunch do Mundo desde Dezembro, altura em que se provavam os sabores do sul de África? Não pensem que eu deixei de gostar deste projecto e de apoiá-lo - nada disso -, mas o trabalho do homem ao fim-de-semana começou a meter-se pelo meio e fui deixando para quando tivéssemos uma oportunidade de ir juntos. Como isso não aconteceu, este fim-de-semana resolvi pegar no meu pai, na minha Mónica e no meu irmão e lá fomos nós.     Foi quase como (...)
17.12.18

Brunch do Mundo // Sul de África

Rita da Nova
Depois de ter lido o Born a Crime do Trevor Noah (que se passa na África do Sul e sobre o qual prometo falar-vos amanhã), achei uma coincidência engraçada que o novo menu do Brunch do Mundo representasse o Sul de África. De todo o continente, só fui a Madagáscar e, portanto, todas as experiências gastronómicas contam para sentir que conheço África.     Começo por vos dizer que este novo menu (...)
07.12.18

5 melhores brunches de 2018

Rita da Nova
2018 não foi um ano muito dado a brunches. Embora seja uma tradição que gosto de manter - afinal é a minha refeição favorita de todas -, com workshops quase todos os fins-de-semana sobrou-me pouco tempo para explorar novos sítios. Seja como for, fui conhecendo alguns quando tive oportunidade e fico sempre espantada com a criação de novos conceitos completamente diferentes.     Aquilo que vos trago hoje é uma lista dos 5 melhores brunches de 2018, à semelhança do que já fiz (...)
27.11.18

Brunch // O Asiático

Rita da Nova
Não escondo que o Chef Kiko é um dos meus favoritos de sempre. Todos os seus restaurantes têm algo diferente, mas encontramos um fio condutor interessante entre todos eles. É dos poucos, para mim, que consegue inovar e manter-se fiel a si mesmo - e isso, nos dias de hoje, é muito raro. Todas as novidades dele são pensadas ao detalhe e, por isso, não me surpreende que o brunch tenha demorado tanto tempo a chegar aos seus restaurantes.     Porque quando chegou, chegou em grande.