Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

23.09.22

Olá, 31!

Rita da Nova
Aconteceram tantas coisas nos meus 30, muitas mais do que eu esperava. E, ainda assim, aquilo que eu mais antecipava, não aconteceu: não me senti velha, nem triste, nem desmotivada — tudo sensações que me invadiram no momento em que estava a preparar-me para abraçar uma nova década. Muitas pessoas me diziam que os 30 iam ser ainda melhores do que os vintes, que tudo muda para melhor. Embora não conseguisse senti-lo na altura, agora começo a perceber.   [fiquem com a minha (...)
23.09.21

30 coisas que aprendi antes dos 30

Rita da Nova
Faço hoje trinta anos e ainda não sei bem o que sinto em relação a isso. Se por um lado estou entusiasmada por entrar numa nova fase da minha vida, por outro também tenho receio que o tempo esteja a passar depressa de mais. Mas chegar aos trinta dá-me a oportunidade de olhar para tudo o que se passou até agora, para todas as coisas que vivi. Esse balanço é importante porque me mostra que, mesmo que o tempo passe de facto depressa de mais, os anos que passaram vieram acompanhados (...)
23.09.19

O que os 27 me trouxeram

Rita da Nova
Este ano, ao contrário do habitual, não vos escrevo de uma qualquer cidade europeia para onde fugi no meu aniversário. Crescer também é isto: aceitar que às vezes a responsabilidade fala mais alto do que a nossa vontade de fazer outras coisas; aceitar que a felicidade pode ter diversas formas e não apenas aquelas a que estamos acostumados.     No ano passado disse-vos que (...)
23.09.18

O que os 26 me trouxeram

Rita da Nova
Há um ano escrevia-vos de Lyon, este ano faço o mesmo a partir de Copenhaga. E assim, de repente, passou um ano e eu já estou nos 27. Gosto muito mais de fazer aniversários ímpares do que aniversários pares, por isso despeço-me dos 26 com muita vontade de receber este novo ano.     Não me interpretem mal: os 26 foram do caraças. Aconteceu tanta coisa boa que seriam (...)