Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Ter | 10.11.20

Star-Crossed, Minnie Darke

Quem me conhece sabe que sou uma pessoa muito racional e céptica em quase tudo, até que chegamos aos signos do zodíaco. Se há uns anos era completamente avessa a tudo isso, nos últimos tempos tenho-me interessado muito por astrologia e é uma área que investigo bastante. Por isso, quando uma amiga me falou do Star-Crossed, de Minnie Darke, apostei nele para a leitura seguinte.

 

star-crossed-minnie-darke.JPG

 

Neste livro, a autora conta a história de amizade (e amor) entre Justine e Nick. Ela é completamente céptica em relação à astrologia e ele é o oposto, uma vez que usa os horóscopos escritos por um certo astrólogo para tomar decisões importantes na sua vida. Estes dois extremos são amigos de infância, que se reencontram quando já são jovens adultos e pelo menos Justine percebe que há ali algo mais do que uma simples amizade. Como trabalha na revista Star, percebe que, talvez os horóscopos que lá são publicados sejam a forma de chegar até ele.

 

Because love like this wasn’t something you could make happen. It was a magic spark, and you just had to hope that somehow, somewhere, sometime, you would be there when the match struck the flint.

 

Ao editar o signo de Nick (Aquário) nas várias edições, Justine vai não só tendo influência nas decisões que ele toma, mas também acaba por ter impacto numa série de outras vidas que se entre-cruzam e modificam sem ter noção disso. Gostei muito desta parte do livro, em que personagens secundárias nos vão sendo apresentadas e vamos ligando os pontinhos entre elas, mais à frente no livro. Também gostei bastante do facto de os capítulos seguirem a estrutura do zodíaco (cada capítulo é referente a um signo e, na transição entre signos, a autora criou capítulos mais focados nas tais personagens secundárias de que estava a falar).

 

Roma said, ‘For me, it’s a way of acknowledging that there are forces acting upon us, every day, every hour, that could make our choices auspicious, or doom our plants to failure. That we decide, and act, and react, from within a great web of competing powers.’

 

Também gostei de outros pequenos pormenores, como as personagens serem sempre apresentadas através do seu signo e respectivas características - pelo menos para curiosos do zodíaco como eu, sempre é uma forma diferente de caracterizar personagens. Ainda assim, achei o livro demasiado longo e com momentos que não interessavam assim tanto. Em certos momentos, interessei-me bem mais pelas narrativas paralelas do que pela narrativa central, por isso acho que os amores e desamores de Nick e Justine são levados a uma exustão que não seria necessária para que o livro passasse na mesma a mensagem que quer passar.

 

Aqui está um claro exemplo de livros que opto por comprar no Kobo porque desde início sei que é só um daqueles para limpar o palato entre leituras mais demoradas ou exigentes. Apesar de bem mais demorada do que contava ser, foi uma leitura tranquila e simples - e eu sinto que que às vezes também é preciso ler livros assim para não perdermos a motivação na leitura. Quem desse lado já tinha ouvido falar deste Star-Crossed? Contem-me tudo nos comentários 👇