Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Soão, a taberna asiática

Soão é o vento que sopra do oriente e foi também o nome escolhido pelo novo restaurante asiático de Lisboa. O Soão - Taberna Asiática ocupou o espaço mesmo ao lado do CinemaCity de Alvalade e veio dar ainda mais vida àquela zona. E, devo dizer, ocupou também um lugar especial no meu coração porque me fez verdadeiramente viajar pelo oriente.

 

soao-1.jpg

 

À primeira vista não parece, mas o Soão é um restaurante relativamente espaçoso. No andar de cima, por onde se entra, as grandes janelas iluminam o Sushi Bar, onde podemos ver os ingredientes frescos usados na confecção dos pratos. Mas depois, quando nos encaminham para o andar de baixo, a luz vai baixando e o ambiente vai-se tornando cada vez mais intimista. Esta parte do restaurante está dividida em cabines fechadas por uma cortina e com mesas para grupos - foi aqui que ficámos.

 

Eu sei o que estão a pensar: então e como é que se chamam os empregados? Como a rapariga que nos acompanhou durante todo o almoço nos explicou, basta tocar num interruptor que acende uma luz na parte de fora da cabine, indicando que precisamos de ajuda. O atendimento pronto e prestável é uma constante durante esta viagem pelos sabores asiáticos e começou bem antes de chegarmos ao restaurante. Quando liguei para marcar pediram-me o meu e-mail para me enviarem uma confirmação. Tudo normal até agora, mas quando recebi o dito e-mail fiquei agradavelmente impressionada: para além de explicarem um pouco do conceito do restaurante, mostravam também a lista de cocktails de assinatura para que pudéssemos escolher qual queríamos que estivesse à nossa espera quando chegássemos.

 

soao.jpg

 

Para além dos cocktails de assinatura do bartender Vasco Martins, no Soão também é possível degustar uma série de chás seleccionados para que combinem bem com as diferentes partes da carta. E se quisermos ir mais longe, é também possível fazer uma Cerimónia do Chá que consiste numa harmonização de chá e whisky com os pratos que formos pedindo. Eu optei por experimentar o Massala Branco Tchai, originário da China, que ia bem com qualquer pedido. O chá branco era aromatizado com canela, gengibre, pimenta preta, cravinho e cardamomo, mas nunca se sobrepôs aos sabores da comida.

 

Durante o almoço fizemos uma espécie de viagem “maluca” pela Ásia, sem grande regra mas sempre com o intuito de partilhar tudo o que chegava à mesa. Com inspiração japonesa chegaram o Spicy Tuna (rolo de atum marinado picante, espargos e kizami wasabi) e o Gyakumaki (rolo de salmão, abacate e camarão), ambos bons pontos de partida para o que viria a seguir.

 

soao-spicy-tuna.jpg

soao-gyakumaki.jpg

 

A segunda paragem foi na Coreia, porque quando vemos asinhas de frango em qualquer restaurante não conseguimos não pedir. Estas Dakgangjeong eram crocantes e vinham bem cobertas de molho coreano e sementes de sésamo. Eram tenrinhas por dentro e deixaram as mãos e os guardanapos bem sujos, como se quer. Arrisco em dizer que foram as melhores que comi na vida (desculpa, SOI, foste derrotado).

 

soao-dakgangjeong.jpg 

Parámos ainda em Taiwan para provar os Gua Baos. Estes pãezinhos cozidos a vapor são normalmente recheados de carne de porco, mas nós quisemos ir mais longe. Pedimos os de Porco Desfiado (com molho de feijão preto, coentros, pepino e amendoim), mas também pedimos os de Wagyu e Amendoim. Qual deles o mais delicioso? Ainda hoje não sei.

 

soao-gua-bao-porco.jpg

soao-gua-bao-wagyu.jpg

 

E, por fim, não podíamos deixar de experimentar um prato mais composto - ainda que a dividir por todos. Decidimos fazer check-in na Tailândia para experimentar um clássico: o Pad Thai. Nesta versão, a massa de arroz salteada com ovo, cebola, amendoim, rebentos de soja e tamarindo vinha acompanhada por grandes e deliciosos camarões. Nunca estive na Tailândia, mas este foi um dos melhores pad thai que já comi.

 

soao-pad-thai.jpg

 

A chegada das sobremesas podia perfeitamente ter sido uma viagem só por si, já que também nos permitiu conhecer iguarias de sítios bem distintos. Da Índia vieram duas: a Samosa de Chocolate e Côco e o Bolo Cremoso de Côco e Caril. Ambas surpreendentes pelas combinações inusitadas e pelo sabor diferente do que estamos habituados. Regressámos também à Tailândia para provar o Gelado de Lemongrass, Gengibre e Manjericão (muito fresco) e à China para nos deliciarmos com o Mantou, um pão chinês com leite condensado.

 

soao-samosa-chocolate-coco.jpg

soao-bolo-coco-caril.jpg

soao-gelado-lemongrass.jpg

soao-mantou.jpg

 

Se quiserem ter a experiência completa e terminar em grande, não podem deixar de pedir os cafés especiais. Um é 100% arábica, o outro é uma mistura de arábica e robusta, mas a melhor parte é que são feitos em filtro à nossa frente. Vale a pena experimentar!

 

Eu vou voltar certamente, mais que não seja porque fiquei com o Expresso do Oriente (o menu de degustação) debaixo de olho e quero mesmo muito ter essa experiência. E vocês, ficaram com vontade de abrir as portas a este vento de oeste? Contem-me tudo nos comentários!

 

Soão - Taberna Asiática Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

2 comentários

Comentar post