Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Sex | 12.10.18

Sevilha // O que mais gostei na cidade

Sevilha estava na minha lista de cidades a visitar há demasiado tempo, mas - talvez por ser tão perto - acabou por ficar em segundo plano. Sempre que possível tento aproveitar os feriados e pontes para aumentar o tamanho dos fins-de-semana e ter mais uma desculpa para conhecer um sítio novo. O 5 de Outubro foi o pretexto ideal para irmos a caminho desta cidade andaluz.

 

sevilha-6.jpg

 

Inicialmente tínhamos pensado em ir de avião, mas depois de algumas contas feitas percebemos que compensava bastante mais ir de carro. Até porque isso acabou por nos dar mais liberdade e flexibilidade para conhecer outros lugares na Andaluzia, como Córdoba e Huelva. Mas ao contrário do costume, em vez de vos contar exactamente o que fizemos em cada dia da viagem, prefiro fazer antes uma lista das coisas que mais gostei em Sevilha. Vamos a isso?

 

Os pátios no cimo dos edifícios

A primeira coisa que vão reparar é que a cidade é mesmo muito plana. Tão plana que o seu ponto mais alto fica a 7 metros acima do nível do mar. Que loucura, não é? Isso poderia significar que não há locais onde podemos observar as vistas, mas não é verdade. O primeiro sítio é a conhecidíssima Giralda, um antigo minarete que foi convertido na torre dos sinos da Catedral de Sevilha. Nós tivemos a sorte de conseguir subir numa noite especial, a chamada Noite em Branco, em que os principais monumentos da cidade têm entrada livre.

 

sevilha-giralda.jpg

  

Também é possível ter vistas interessantes quando subimos ao Metropol Parasol (ou Setas de Sevilha), uma construção bastante recente na cidade. Mas seja de onde for - da Giralda, do Metropol ou do quarto (nós ficámos neste Airbnb, com uma vista fantástica), o mais interessante é mesmo observar as centenas de pátios que constroem a paisagem da cidade.

 

sevilha-metropol-parasol.jpg

sevilha-patios.jpg

 

 

A comidinha boa

Não dá para fugir, não é? Sou muito fã de tapas, mas de tapas à séria - daquelas doses mesmo pequeninas, que nos permitem dividir uma série de coisas mesmo que sejamos só duas pessoas. E é isso que encontramos em cada canto e recanto da cidade. Mas Sevilha também me surpreendeu em refeições como o pequeno-almoço. Vale mesmo a pena conhecerem, por exemplo, o Filo. É uma sanduicheria com opções para vários momentos do dia e com uns menus de pequeno-almoço super completos.

 

sevilha-filo.jpg

sevilha-filo-bagel.jpg

sevilha-filo-iogurte.jpg

sevilha-filo-tosta-abacate.jpg

 

É curioso ver a forma como os restaurantes mais tradicionais convivem perfeitamente com alguns mais inovadores. Nós experimentámos três: o El Traga (recomendação: a salada de tomate biológicos e figos), o Plato Plató (recomendação: a focaccia com vieiras) e o El Pintón (maravilhoso, mas recomendo sobretudo o ovo trufado).

 

sevilha-el-pinton.jpg

 

 

A arquitectura

Sevilha é encantadora do ponto-de-vista arquitectónico porque mistura e faz conviver uma série de inspirações e legados diferentes. Desde influências mouriscas, ao estilo barroco e ao gótico, tudo isto resulta num conjunto bastante interessante e bonito. Uma das coisas de que mais gostei foi, precisamente, andar sem rumo e ir olhando para cima e para os lados, para contemplar os edifícios. E depois há as palmeiras, que dão ainda um ar muito tropical a toda a cidade.

 

sevilha-1.jpg

sevilha-2.jpg

sevilha-3.jpg

sevilha-4.jpg

sevilha-5.jpg

sevilha-7.jpg

 

 

A Praça de Espanha

Não tinha quaisquer expectativas relativamente a este sítio, mas quando terminámos a tour dos Sandeman aqui fiquei completamente apaixonada. Esta grande praça foi construída de propósito para a Exposição Ibero-Americana de 1929, com o intuito de representar Espanha. Por exemplo: as quatro pontes que existem representam os quatro reinos que deram origem ao país (Leão, Castela, Aragão e Navarra) e ao longo de todo o edifício podemos ver azulejos que representam todas as províncias de Espanha por ordem alfabética. Gostei tanto do sítio que obriguei o Guilherme a percorrê-lo demoradamente depois do nosso almoço no Plato Plató.

 

sevilha-praca-espanha-1.jpg

sevilha-praca-espanha-2.jpg

sevilha-praca-espanha-3.jpg

sevilha-praca-espanha.jpg

 

 

O que acharam deste post? Sentiram que foi útil para uma eventual viagem a Sevilha ou preferiam o formato de dicas? Quero saber tudo!

8 comentários

Comentar post