Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Ter | 08.09.20

Restaurantes // Cruel

Sim, vamos entrar em mais uma semana de posts e quase todos são com o mesmo tema - os restaurantes e cafés lindos que conheci ou revisitei no Porto. Neste caso específico, foi mesmo o único que fizemos questão de revisitar. Aliás, fazemos sempre. O Cruel foi um dos primeiros restaurantes em Portugal cujo conceito que me surpreendeu verdadeiramente e onde a experiência não ficou aquém.

 

E38E6554-B4A9-48B2-8BD7-50BA2EC69D51-07F8EF30-EE96

 

A carta está dividida em três vertentes, que eu acho que são mais estados de espírito - o medroso, o cauteloso e o cruel. O primeiro é mais aproximado da cozinha típica portuguesa, o segundo tem algumas inovações e o terceiro é o mais diferente. Para terem noção, em todas as vezes que lá fui, nunca provei nada do menu medroso - na minha opinião, o Cruel vale precisamente pelos pratos mais arrojados e pelas combinações inimagináveis.

 

Desta vez em específico, decidimos começar com duas entradas - as nossas já conhecidas e adoradas Bolas de Berlim com mousse de salmão e creme de wasabi (menu Cruel) e os Ovos (co)rompidos com especiarias (menu cauteloso), que experimentámos pela primeira vez e tencionamos repetir numa próxima, ou mesmo replicar em casa! Antes de avançarmos mais no que comemos, é mesmo importante reforçar aqui a simpatia de todo o staff, que nos perguntou se era a primeira vez que lá íamos e, percebendo que não, fez questão de encontrar connosco coisas que ainda não tínhamos provado.

 

 

Para prato principal escolhemos, também do menu cruel, o Tártaro de novilho (cru)el, que para além de muito fresco, vem acompanhado de um shot de jambu - uma das minhas coisas favoritas neste restaurante. Basicamente, é um shot feito com uma erva típica do norte do Brasil, que em contacto com a língua activa a salivação, deixa a boca ligeiramente dormente e limpa o palato. Tudo o que comemos a seguir a beber este shot tem o triplo do sabor! O que nos recomendam é comer metade do tártaro primeiro, beber o shot e comer o restante, para sentirmos mesmo a diferença.

 

 

Acabámos por não pedir nenhuma sobremesa. Confesso que, apesar de amar ir ao Cruel de vez em quando, não há nenhuma sobremesa que me tenha ficado na memória e, então, prefiro sempre vingar-me nas entradas e nos pratos principais. Já foram ao Cruel? Se sim, que sobremesa não posso perder uma próxima visita?

 

Cruel Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.