Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rita da Nova

Planos para Fevereiro

Um pequeno atraso nestes planos para Fevereiro. Não anda fácil, isto por aqui, mas é uma rubrica de que gosto muito e não queria deixar de partilhar convosco um resumo daquilo que foi o primeiro mês de 2018. Acho que já comentei que Janeiro é, para mim, o pior mês de todos e este ano não foi excepção. Parece que nunca mais acaba e, apesar de haver sempre muita coisa a acontecer, parece sempre que não consigo ver a luz ao fundo do túnel.

 

Mas está terminado e, apesar de tudo, teve coisas muito boas: óptimas experiências gastronómicas, uma viagem-relâmpago a Londres e a estreia do nível II do meu Workshop de Escrita Criativa. Vamos então a uma retrospectiva de Janeiro, antes de partirmos para aquilo que tenho planeado para este mês?

 

POST-FEVEREIRO.png

 

 

 

O que comi

Janeiro permitiu-me explorar e conhecer novos sítios, sobretudo em Lisboa mas também em Londres (dentro do pouco tempo que estivemos por lá). Falei-vos da experiência que tive no Hello, Kristof, um café de inspiração nórdica com excelentes cinnamon rolls e, continuando nos doces, tive a oportunidade de provar os Pastéis de Feijão reinventados pelo Chef António Amorim.

 

planos-fevereiro-hello-kristof.jpg

 

Voltei ao Muito Bey, sobre o qual ainda não vos tinha escrito, conheci as tapas do Gorki, as pizzas da Luzzo do Parque das Nações, e o amoroso Têzero em Alvalade. Na Amadora tive uma experiência gastronómica inesquecível, n'O Quintal. A minha rota do brunch tem andado meio em banho-maria, mas não podia perder a oportunidade de estar presente numa nova viagem com o Brunch do Mundo, que estreou o novo menu do Médio Oriente. Em Londres apaixonei-me pelo The Breakfast Club e se alguém quiser juntar-se a mim e abrir um cá, estou mais do que disponível.

 

 

O que fiz

Comecei o ano a mostrar-vos o meu vídeo de resumo de 2017, com um segundo de cada dia. Janeiro dura tanto tempo que podíamos calcular que fosse um mês cheio de coisas para fazer. Nem por isso, só mesmo muito trabalho. Ainda assim, deu para dar um saltinho a Londres e para estrear o segundo nível do meu workshop, sobre personagens e emoções. A primeira edição teve uma presença muito especial: a Nia e a sua lente documentaram tudo em fotografias maravilhosas.

 

Por falar em escrita, continuei com os meus exercícios do costume - as premissas de escrita do livro 642 Things to Write About e a parceria com o P.A., as Palavras Cruzadas. Refugiei-me muito nos livros, este mês: terminei Uma Estranheza em Mim do Pamuk, devorei o The Handmaid’s Tale da Margaret Atwood (update: já estou a meio da série) e tive a confirmação de que Vargas Llosa é um excelente escritor com Pantaleão e as Visitadoras, sobre o qual vos falarei ainda esta semana.

 

planos-fevereiro-the-handmaids-tale.jpg

 

Vou passar metade do mês de Fevereiro de férias, por isso só se podem augurar coisas boas. Para a semana partimos para Cuba, onde vamos ficar durante nove dias. Acho que nunca tive uma explicação tão breve daquilo que quero fazer num mês, mas é isto mesmo - descansar, aproveitar Cuba, absorver a cultura e um modo de vida relaxado e, de preferência, voltar revigorada.

 

Tão simples, mas tão bom. E vocês, o que andaram a fazer em Janeiro e quais são as vossas ideias e objectivos para Fevereiro? Quero saber tudo, já sabem que sou muito cusca.