Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Palavras Cruzadas // O brinquedo que nunca tive

Nunca fui uma daquelas crianças que pede muitos brinquedos. Preferia sempre livros e, até aprender a ler, pegava neles ao contrário e fingia que os lia do avesso. A minha Avó passava por mim, tentava pô-lo direito e eu, do alto da minha teimosia, voltava a pô-lo como queria.

 

À medida que fui crescendo, o meu leque de brinquedos favoritos aumentou ligeiramente, mas não muito. Roubava os Legos ao meu primo, continuava louca por livros e, de vez em quando, lá me entretinha com as casinhas das Polly Pocket. Era pouco pedinchona, mas houve uma coisa que sempre quis ter e nunca me deram - um Nenunco.

 

palavras-cruzadas-brinquedo.jpg

 

 

É claro que eu não queria um Nenuco comum e foi por isso que nunca me ofereceram o que eu realmente queria. Uma vez, na escola, lembro-me de ver uma menina com uma coisa estranha ao colo, embrulhada numa manta. Era um Nenuco de pele escura, algo que eu nunca tinha visto na vida, mas que quis imediatamente. A minha Avó tentou dar-me de tudo, para substituir aquele boneco que, dizia ela, não conseguia encontrar em lado algum.

 

Deu-me bonecas que falavam, Barbies com todos os acessórios e mais alguns, cãezinhos a pilhas e carros telecomandados. Mais casinhas da Polly Pocket, alguns Pinypons e um microscópio. Nada - repito, nada - conseguiu colmatar a falha do Nenuco escuro. Nunca fui uma daquelas crianças que pede muitos brinquedos, mas nunca tive o único que quis realmente.

 

Também tiveram alguma situação semelhante na infância? Quero saber tudo!

 

____

Este é o oitavo post da rubrica Palavras Cruzadas, criada em parceria com o P.A. e, quem sabe, convosco também. A ideia é irmo-nos desafiando uns aos outros através da escrita e escrevermos sobre temas que saem um pouco da nossa zona de conforto ou registo. O tema desta quinzena foi ideia minha, agora é ver o desafio que o P.A. tem para a próxima quinzena!

11 comentários

Comentar post