Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Os livros da Rita // Where'd you go, Bernadette?, Maria Semple

Sabem aqueles livros cujas capas aparecem por todo o lado e que se tornam familiares por isso? Quando me emprestaram o Where’d you go Bernadette?, reconheci-o imediatamente, mas percebi que não tinha grande ideia sobre a história ou o tema. Quer dizer, na verdade sabia uma coisa: que tinha algo a ver com a Patagónia, já que o empréstimo surgiu numa conversa em que eu disse que é a minha próxima viagem de sonho.

 

whered-you-go-bernadette-maria-semple.jpg

 

A identificação que criei com o livro foi muito para além da Patagónia. Mas vamos dar um passo atrás, para vos explicar resumidamente qual a premissa. Bernadette é uma ex-arquitecta muito talentosa, mas com muitas dificuldades de interacção social. É mãe de Bee, uma menina de 15 anos toda pespineta, que nos guia ao longo de toda a narrativa. A vida da família corre bem, até que Bee pede aos pais uma viagem à Antártica e a mãe desaparece antes da partida.

 

Parece meio louco e confuso, mas acreditem que os acontecimentos insólitos preenchem todo o livro e conferem-lhe um toque engraçado. Para além de humor subtil, tem também um lado humano interessante. Fez-me pensar em várias coisas: desde a necessidade que algumas pessoas têm de criar alguma coisa, até à capacidade que temos de aceitar e amar o que de mais estranho há nas pessoas.

 

I can pinpoint that as the single happiest moment of my life, because I realized then that Mom would always have my back. It made me feel giant. I raced back down the concrete ramp, faster than I ever had before, so fast I should have fallen, but I didn't fall, because Mom was in the world.

 

That's right,' she told the girls. 'You are bored. And I'm going to let you in on a little secret about life. You think it's boring now? Well, it only gets more boring. The sooner you learn it's on you to make life interesting, the better off you'll be.

 

É de leitura fácil e cativante - para isso acho que contribui o facto de ser (quase) todo escrito em forma de documentos, cartas, notas, como se fossemos um detective a tentar descortinar pistas de um enigma.

 

Já leram este livro ou está na vossa lista para uma próxima leitura? Contem-me o que acharam, ali em baixo nos comentários.

_________

Where'd you go, Bernadette? por Maria Semple

Avaliação: 7/10

Semelhante a: The Hundred-Year-Old Man Who Climbed Out the Window and Disappeared, Jonas Jonasson

4 comentários

Comentar post