Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Sex | 03.07.20

Os livros da Rita // The People in the Trees, Hanya Yanagihara

The People in the Trees é o primeiro livro de Hanya Yanagihara, a autora de um dos livros da minha vida - A Little Life -, que devem estar fartos de me ver recomendar por aí. Comprei-o com algum entusiasmo já durante a quarentena, mas depois folheei-o e a primeira impressão foi a de ser demasiado científico para o meu gosto. Então, deixei-o andar por cá umas semanas, até que pedi ao Guilherme para escolher o que eu devia ler a seguir e ele escolheu este.

 

974F3277-BB30-416C-8B01-8E5390FECCFF.JPG

 

Apesar de ainda estar presa à Hanya Yanagihara do A Little Life, não demorei muito a entrar no livro - embora tenha uma fonte mínima, como é apanágio da autora. Ora bem, este livro é parcialmente inspirado na história de Daniel Carleton Gajdusek, mas completamente alterada e colocada num contexto imaginado pela escritora. Conta-nos, então, a história de Norton Perina, uma figura reconhecida no mundo da medicina (vencedor de um Nobel até) pela descoberta de uma tartaruga que confere imortalidade aos indígenas que a comem, na ilha inventada de Ivu'ivu, na Micronésia.

 

Tanto na sinopse, como nas primeiras páginas do livro, é-nos contado que Norton Perina vê a sua reputação arruinada por acusações de abuso sexual de menores (menores esses que ele levava da ilha de Ivu'ivu para os Estados Unidos, adoptava e criava). Começamos por ler um prefácio de Dr. Ronald Kubodera, muito amigo de Norton Perina, que promete divulgar as memórias escritas pelo protagonista enquanto está na prisão e, ao longo destas memórias, Kubodera vai acrescentando alguns pensamentos e factos nas notas de rodapé. The People in the Trees é quase um livro dentro de um livro, algo que eu adorei.

 

O livro não é tanto sobre estes acontecimentos que nos são dados à partida (a descoberta da tartaruga e dos seus efeitos quando consumida, as estadias de Perina em Ivu'ivu ou até as acusações de abuso sexual), mas mais sobre como tudo se interliga e a moralidade de tudo isto. Hanya Yanagihara fez uma coisa que adoro: pôs-nos a ver a narrativa da perspectiva do vilão, da pessoa que fez coisas condenáveis e com as quais não concordamos. Mas será que depois de vermos as coisas deste ponto-de-vista não compreendemos como as coisas chegaram até aqui?

 

I found myself thinking that perhaps there was something inexorable about the way events unfolded, as if my life--which had begun to seem something not my own but rather something into which I found myself blindly toppling--was indeed something living, that existed without my knowledge but that pulled me along in its strong, insistent undertow.

 

Outra coisa que adorei no livro foi todo o mundo que a autora criou: a ilha de Ivu'ivu e as tribos que a habitam, a tartaruga e os seus efeitos… é tudo descrito como se de facto existisse. Se A Little Life prima por criar um mundo íntimo muito rico, The People in the Trees tem a capacidade de nos transportar para locais que nós juraríamos que existem mesmo.

 

Ainda assim, sinto que a narrativa se demora demasiado em pormenores e partes da vida de Perina que não são assim tão interessantes ou importantes para compreender a história - há muitos momentos em laboratório ou até na ilha que achei repetitivos. Pelo contrário, quando chegamos à parte das adopções, da vida com estas crianças (às vezes dezenas delas ao mesmo tempo) e das acusações que lhe são feitas, achei que não ficou tão explorado como eu gostaria. De qualquer das formas, não posso não recomendar esta leitura - se gostam de obras que vos fazem reflectir sobre a vossa moralidade, então têm que ler este livro!

 

Quem desse lado já tinha ouvido falar? Ficaram com curiosidade de ler? 

 

_________

The People in the Trees por Hanya Yanagihara

Avaliação: 8/10

Semelhante a: Lolita, Vladimir Nabokov

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.