Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Qui | 07.03.19

Os livros da Rita // The Haunting of Hill House, Shirley Jackson

Começo este post com um disclaimer: eu não sou pessoa de ver filmes ou ler histórias de terror. Não sou, não lido bem com o suspense e a incerteza de não saber bem quando e como vou ser assustada. Não só não consigo, como não quero tentar aprender a gostar. Costumo dizer que leio livros e vejo filmes e séries para expandir o meu imaginário, para aprender e, por vezes, para descontrair. Obrigada, mas não preciso de estar constantemente em tensão.

 

haunting-of-hill-house-shirley-jackson.jpg

 

Ora, nada faria prever que viesse a ler o Haunting of Hill House, da Shirley Jackson, mesmo depois de o ter comprado para oferecer ao Guilherme. Ele gostou tanto da série na Netflix, que eu decidi acrescentá-lo à minha lista de encomendas no Book Depository. Ele adorou, levou-o para a nossa viagem na Argentina e foi aí que eu o li. Não porque quisesse muito, mas porque já tinha lido todos os que levei.

 

Vamos ser honestos: o livro não assusta assim tanto como isso e a premissa da história é muito interessante. Depois de ter sabido da existência de uma casa assombrada, a Hill House, o psicólogo Dr. Montague decide estudá-la convidando pessoas que tenham, no passado, tido alguma experiência paranormal para irem passar uma temporada na casa. Tudo isto ganha uma camada mais divertida quando percebemos que o médico é muito céptico relativamente a tudo o que tenha a ver com assombrações.

 

Theodora, Luke e Eleanor são os felizes contemplados e ocupam a casa juntamente com o Dr. Montague. Têm os quatro perfis muito diferentes e os diálogos entre todos chegam a ter muita piada. Mas rapidamente percebem que a casa está a ameaçar a sua sanidade mental, sobretudo a de Eleanor - que é mais frágil e sozinha.

 

No live organism can continue for long to exist sanely under conditions of absolute reality; even larks and katydids are supposed, by some, to dream. Hill House, not sane, stood by itself against its hills, holding darkness within; it had stood so for eighty years and might stand for eighty more. Within, walls continued upright, bricks met neatly, floors were firm, and doors were sensibly shut; silence lay steadily against the wood and stone of Hill House, and whatever walked there, walked alone.

 

Confesso que foi precisamente a personagem da Eleanor que mais me irritou, não senti empatia nenhuma pelo passado dedicado à mãe doente e a solidão e sentimento de falta de propósito depois desta ter falecido. É inocente e deslumbrada, acha que a ida para uma casa destas vai mudar a vida dela e achei que o facto de ser a personagem principal destorceu um bocado a minha percepção do livro.

 

Seja como for, parece ser um clássico dos primórdios da literatura de terror e suspense, por isso se se interessarem pela temática acho que vale a pena uma leitura. A série na Netflix tem alguns pontos em comum, mas há bastantes coisas em que difere, por isso não há spoilers de uma versão para outra.

 

Quem desse lado já leu o livro ou viu a série? São fãs deste tipo de histórias?

 

_________

The Haunting of Hill House by Shirley Jackson

Avaliação: 5/10

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Rita da Nova

    11.03.19

    Eu tive muita dificuldade em criar relação com a história, apesar de ter achado que a autora escreve muito bem!
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.