Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Ter | 07.01.20

Os livros da Rita // Surfacing, Margaret Atwood

Acabei o ano e comecei 2020 a ler o Surfacing da Margaret Atwood, autora do conhecido The Handmaid’s Tale. Comprei-o numa das idas a Londres e não me lembro bem do que me levou a pegar nele: provavelmente foi a sinopse na contracapa, que nos conta logo que a personagem principal regressa a um local da infância depois do desaparecimento do pai, para tentar encontrá-lo.

 

80D75893-708D-4C7A-8969-BA2967CE3E08.jpg

 

Foi a minha segunda leitura da autora e admito que ainda não sei bem se gostei ou não. Digamos que, para mim, começa bastante melhor do que acaba. Se, ao início, estamos perante uma jovem mulher que vai, com a ajuda do namorado e dois amigos, procurar um fim para a relação com o pai (ela vai procurá-lo, mas está mais ou menos convencida de que ele já está morto), mais para o fim começa a ser um bocadinho shangri-la para o meu gosto. Acho que a autora quis que ficássemos a pensar se são de facto coisas paranormais que acontecem ou se é da cabeça da personagem principal, mas não me convenceu.

 

Uma coisa é certa, Margaret Atwood escreve incrivelmente bem e consegue mesmo levar-nos a conhecer os desejos e os pensamentos mais profundos das personagens. Escrever na primeira pessoa ajuda, obviamente, mas é também por causa de passagens como estas que eu o afirmo:

 

I’m fond of him, I’d rather have him around than not; though it would be nice if he meant something more to me. The fact that he doesn’t makes me sad: no one has since my husband. A divorce is like an amputation, you survive but there’s less of you.

 

I watch him, my love for him useless as a third eye or a possibility. If I go with him we will have to talk, wooden houses are obsolete, we can no longer live in spurious peace by avoiding each other, the way it was before, we will have to begin. For us it’s necessary, the intersection of words; and we will probably fail, sooner or later, more or less painfully.

 

Em resumo, aconteceu-me uma coisa estranhíssima com este livro: não estava propriamente a adorar, mas a certa altura também não conseguia parar de ler. Já vos aconteceu isto com algum livro? E já tinham ouvido falar deste da Atwood?

 

_________

Surfacing por Margaret Atwood

Avaliação: 5,5/10

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.