Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Ter | 31.03.20

Os livros da Rita // Nem Todas as Baleias Voam, Afonso Cruz

Afonso Cruz, meu Afonso Cruz do coração. Não é novidade para ninguém que eu sou fã assumida deste escritor - pela forma aparentemente fácil como explica sentimentos complexos e pela mestria que demonstra a ligar personagens e narrativas que aparentemente nada têm a ver umas com as outras.

 

C1F9A66D-07DB-441A-BA63-50917AB66018.jpg

 

Há elementos que são muito característicos nos enredos de Afonso Cruz: cenários de guerra e conspirações, música e personagens com capacidades estranhas. Em Nem Todas as Baleias Voam encontramos vários destes ingredientes. Para começar, dá-nos a conhecer o plano Jazz Ambassadors, através do qual a CIA tentava vencer a Guerra Fria e melhorar a percepção pública dos Estados Unidos da América. A juntar a isto, criou não uma, mas duas personagens com sinestesia: Erik Gould, um músico que vê música em todo o lado, e Tristan, o seu filho, que consegue visualizar emoções.

 

Depois abria os olhos, concentrava-se nas fotografias do atlas correspondentes ao território escolhido pela ponta do dedo (as fotografias ficavam sempre com a marca da unha do indicador, porque Tristan, ansioso e triste, deixava que alguma violência lhe saísse pelo dedo ao pressionar o lugar onde estaria a mãe.

 

A história desta família cruza-se com a do plano da CIA quando a mulher de Erik e mãe de Tristan desaparece. Ao mesmo tempo que se vive um cenário de incerteza nas ruas, com um serial killer indiscriminado a monte, vamos lendo relatos de algo chamado Relatório Gould. Esta é outra das coisas que me fazem sempre voltar a Afonso Cruz: a forma como ele cria pequenas narrativas dentro da própria narrativa, sendo que estas partes são muitas vezes visualmente diferentes do resto do livro (cores de páginas diferentes, desenhos, entre outros).

 

Não sei se vos convenço a ler este livro, mas não quero contar mais sobre ele para não vos estragar a experiência de leitura. Se já leram outras obras do autor, saibam que neste livro surge Isaac Dresner, uma personagem recorrente nas histórias de Afonso Cruz (aparece, por exemplo, em A Boneca de Kokoschka).

 

Alguém desse lado ficou com vontade de ler este livro em concreto? Confesso que começo a ficar sem obras do autor para ler - devo ter mais um ou dois, por isso vou poupá-los religiosamente para desfrutar bem deles!

 

_________

Nem Todas as Baleias Voam by Afonso Cruz

Avaliação: 7,5/10

Semelhante a: A Boneca de Kokoschka O Pintor Debaixo do Lava-Loiças do mesmo autor

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.