Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rita da Nova

Oficina do Duque: onde o ordinário se torna extraordinário

Há uns anos, por alturas do Dia da Mulher, uma amigo pediu-me ajuda para gravar um vídeo num restaurante. Estava longe de imaginar que, tanto tempo depois, o Oficina do Duque se manteria mais ou menos intacto - sobretudo tendo em conta a zona onde está. E digo “mais ou menos intacto” porque o espaço foi renovado recentemente, inaugurando uma nova esplanada.

 

oficina-do-duque.jpg

 

A ideia de que “o ordinário se torna extraordinário”, porém, continua a fazer parte da alma deste restaurante e está presente em tudo, desde a decoração à ementa. Comecemos pela primeira: é minimalista, mas confortável. Tive a sorte de ficar na sala maior, com uma porta aberta para as escadinhas da Calçada do Duque e uma série de instrumentos de cozinha postos na parede. Por falar em cozinha, esta está aberta e à vista de todos. Ou seja, o Oficina do Duque dá destaque aos instrumentos do dia-a-dia de um restaurante e fá-los ganhar protagonismo.

 

oficina-do-duque-1.jpg

oficina-do-duque-2.jpg

 

É sobretudo a comida que reflecte esta transformação do ordinário em extraordinário, não apenas pela combinação de ingredientes mais simples com outros mais nobres, mas sobretudo pela forma sublime como tudo é criado e apresentado. Vamos por partes: para entrada decidimos arriscar num Vaca, Choco e Pão de Hambúrguer - que é como quem diz, um sortido de mini-hambúrgueres de choco e de vaca, arrumadinhos num pão caseiro. Começámos muito bem, devo dizer. E também devo reforçar (visto que fiz questão de o dizer directamente ao Chef) que precisamos disto em versão XXL.

 

oficina-do-duque-mini-hamburgueres.jpg

oficina-do-duque-mini-hamburgueres1.jpg

 

Eu já tinha namoriscado o Sarrajão, Raízes e Soja para prato principal. O sarrajão é um peixe muito semelhante ao atum e neste prato vinha braseado e acompanhado de puré de raízes e soja perfumada. Não só é um prato lindíssimo, como faz um sucesso enorme (pelo menos a julgar pela quantidade de mesas a que foi parar nessa noite). Pelo menos para mim, a escolha do Guilherme também fez sucesso - Rabo de Bói, Pêra Rocha e Chícharos. A carne é servida desfiada e acompanha com puré de pêra rocha e  chícharos (um meio termo entre tremoços e grão).

 

oficina-do-duque-sarrajao.jpg

oficina-do-duque-rabo-boi.jpg

 

As sobremesas são todas fortes e com raízes muito portuguesas e nós optámos por uma mais tradicional e outra mais inovadora. Comecemos pela minha favorita: Chocolate, Azeite e Sal, uma mousse aromatizada com azeite frutado e flor de sal. Estava mesmo, mesmo, mesmo deliciosa. A Farinha, Banana e Mel também me surpreendeu muito. Normalmente não seria a minha primeira escolha, mas decidi arriscar em provar este pão-de-ló em mel e banana caramelizada… e não me arrependi.

 

oficina-do-duque-mousse-chocolate.jpg

oficina-do-duque-farinha-banana-mel.jpg

 

E vocês também não se vão arrepender se fizerem uma visita a este restaurante. Não se deixem demover pela zona, nem achem que o facto de estar cheio de turistas é sinónimo de embuste, porque aqui serve-se mesmo muito boa comida.

 

Oficina do Duque Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato