Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

O SUD Lisboa não é (só) um restaurante

Um restaurante. Um bar com cocktails de assinatura. Um sítio onde se pode ouvir música ao vivo todas as noites. Uma piscina. Uma esplanada. Um local para eventos. O SUD Lisboa é mais do que a soma de tudo isto que acabei de enumerar. Mas talvez seja melhor começar por fazer uma distinção básica: o SUD Lisboa é composto pelo SUD Terrazza e pelo SUD Hall. No primeiro podemos comer, beber e aproveitar a piscina (tudo com vista para o Tejo) e no segundo organizam-se os mais variados eventos - e sim, a vista mantém-se.

 

sud-lisboa.jpg

sud-lisboa-piscina.jpg

 

É um local pensado para que possamos passar lá o dia inteiro sem nos aborrecermos. Eu não ia com esse intuito e, embora chovesse, bastou-me uma visita à hora de almoço para ter vontade de ficar lá pela tarde e noite fora. Durante anos, os meus fins-de-semana em família eram passados nesta zona ribeirinha, mas com o passar do tempo foi ficando fora de moda e, agora, raramente lá vou. O que é uma pena, porque o SUD Lisboa e o vizinho MAAT estão a fazer um trabalho excelente de revitalização desta área.

 

Mas o SUD não é apenas um sítio giro e caro, como eram e ainda são muitos ali à volta. À primeira vista podemos até achar que os preços do restaurante são puxadotes, mas eu convido-vos a almoçar ou jantar no Terrazza para perceberem que tanto as doses como a qualidade da comida ficam bastante em conta. Para não falar que a vista é incrível e o espaço é suficientemente grande para não nos sentirmos claustrofóbicos.

 

Neste almoço experimentei alguns dos pratos de assinatura do restaurante, onde a comida italiana e mediterrânica são rainhas. Começo por vos falar da Fritturina Mista di Pesce (camarão, lulas e bacalhau fritos servidos com maionese de iogurte e alho), uma entrada suficientemente grande para dividir por várias pessoas. Estava muito boa, mas rendi-me completamente às entradas que provei a seguir: La Tartare di Tonno (tártaro de atum com gaspacho de morango fresco, alcaparras, manjericão e salicórnia) - com a frescura do atum e a doçura dos morangos a combinarem de forma magnífica - e a Burrata di Andria com salada de tomate rústico, pesto de rúcula, orégão e azeite extra virgem. São 300g da melhor burrata que comi em Lisboa. Sabiam que este queijo chega duas vezes por semana de avião, directamente de Andria para o SUD Terrazza?

 

sud-lisboa-fritturina.jpg

sud-lisboa-tartaro.jpg

sud-lisboa-burrata.jpg

 

Nos pratos principais também há muito que se lhe diga e este “muito” vai para além das pastas ou pizzas que se comeram ali em tempos, antes de o SUD existir. A Spigola e Caponatina (filete de robalo corado servido com beringela Caponata e puré de feijão Cannellini) é absolutamente divinal, já que o peixe estava cozinhado na perfeição e fazia um óptimo contraste com o acompanhamento.

 

sud-lisboa-spigola.jpg

 

Se há por aí fãs de boa carne, então tenham atenção: não podem deixar de provar a Tagliata di Costata Senza Osso. Ou seja, Ribeye de Black Angus maturado durante 60 dias servido com creme de cogumelos Porchini e chalotas, rúcula, cogumelos Eryngee, queijo Parmigiano e vinagre balsâmico.

 

sud-lisboa-tagliata.jpg

 

Mas, para mim, o vencedor deste almoço foi o Risotto ai Funghi, com cogumelos Porchini, King Oyster e Canterelles com creme de salsa e manteiga de trufa. Depois de ter tido algumas más experiências com este prato ultimamente, só me apeteceu levantar e dar um abraço ao Chef. Isto é tudo aquilo que um risotto de cogumelos e trufas deve ser: cremoso, suave e, acima de tudo, com forte presença do sabor a cogumelos e a trufas.

 

sud-lisboa-risotto-cogumelos.jpg

 

Enganam-se se acham que acabou por aqui. Nem eu me ia embora sem provar pelo menos uma sobremesa, mas tive a sorte de pôr a colher em três. O SUD Tiramisù é a estrela da casa e basta que chegue à mesa para que se perceba porquê. É servido num frasco, sabe a café e a rum na medida certa e traz ainda umas bolachas de amêndoa caseiras para irmos molhando no creme.

 

sud-lisboa-tiramusi.jpg

 

Lo Strudel del SUD e a Panna Cotta também merecem um grande destaque. A primeira sobremesa deve comer-se quente, por isso às vezes demora um pouco a chegar, mas a espera vale bem a pena. É grande, logo dá perfeitamente para dividir por duas pessoas. A segunda é o retrato perfeito de uma sobremesa de Verão. A Panna Cotta sabe ligeiramente a côco e a espuma de maracujá, o crocante de manga e a fruta dão-lhe um travo fresco.

 

sud-lisboa-strudel.jpg

sud-lisboa-panna-cotta.jpg

 

E por falar em Verão: mesmo que achem que o SUD Lisboa só deve ser visitado com bom tempo, desafio-vos a almoçar ou jantar lá num destes dias de chuva. É como estar ao ar livre, mas com o conforto que este espaço e a comida nos dão. Fiquei fã e decreto oficialmente o SUD como o meu local de eleição para momentos especiais.

 

Já conheciam este enorme espaço junto ao rio? Se sim, o que acharam? Quero saber tudo!

 

SUD Lisboa Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

12 comentários

Comentar post