Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Ter | 12.11.19

Marrocos // Chefchaouen

Chefchaouen, a pérola azul de Marrocos, foi a nossa primeira paragem a sério na viagem. Voámos de Lisboa para Tânger e, de lá, apanhámos um autocarro para Chefchaouen - uma viagem que demora cerca de 3h e é bastante confortável. Chegámos à cidade um pouco depois da hora de almoço e foi o suficiente para explorar as ruas da Medina e os souks.

 

3E673D9D-9DED-4473-9BE9-3DF87D52300E.jpg

 

Fomos directos à Place Outa el-Hammam, que é basicamente a principal praça da cidade. Nos poucos minutos que demorou o caminho até lá vi logo uma quantidade disparatada de gatos e percebi que, só por isso, já iria adorar a viagem. Tudo parece encaixar que nem uma luva em Chefchaouen: todos os edifícios caiados em diferentes tons de azul, os tapetes coloridos por toda a parte, gatos simpáticos em todos os cantos… a cidade tem um ambiente tão fixe que, honestamente, a única coisa que recomendo é andar pelas ruas estreitas e pelos souks.

 

CHEFCHAOUEN.png

8D99B422-D3C7-476E-8F63-0353A68B1CAB.jpg

CHEFCHAOUEN (2).png

 

Para além disso, não podem perder a vista da encosta da cidade a partir da Praça de Espanha. É preciso subir um bocadinho, mas é uma visão incrível! Aparentemente é um local especialmente concorrido ao pôr-do-sol, marroquinos e turistas vão lá para ver a cor do dia a mudar e a alterar a paisagem.

 

F4236B38-9CF4-4DAB-A83E-9F51668C9012.jpg

 

O que começou por ser um lanche leve no Cafe Clock rapidamente se estendeu para jantar, de tão agradável que é estar no terraço deste café/restaurante. Foi a nossa primeira refeição a sério em Marrocos, pelo que não puderam faltar as tagines e as saladas marroquinas.

 

Ainda tínhamos o dia seguinte quase completo em Chefchaouen, uma vez que o nosso autocarro para Fez era só às 18h. Por isso, decidimos ir conhecer as Cascatas de Akchour. Ficam a cerca de 40 minutos de carro da cidade e dizem ser tão bonitas quanto as Ouzoud, as mais conhecidas perto de Marraquexe. Apanhámos um Grand Táxi até Akchour, dividido com mais três pessoa. Lá, fizemos dois percursos de trekking: um em direcção à God’s Bridge (cerca de 1h30 ida e volta) e outro em direcção às cascatas (cerca de 1h ida e volta). A primeira é fisicamente mais exigente e a segunda tem uma paisagem mais bonita - de qualquer das formas, acho que ambas valem a pena.

 

7E035641-67DD-4F71-9A54-0A3A24483B92.jpg

CHEFCHAOUEN (1).png

 

Fiquei super feliz de conseguir estar um bocadinho na natureza (não eram férias se não nos metêssemos no meio do mato, não é?). Como vos disse, partimos para Fez no final desse dia e, sobre isso, falar-vos-ei noutro post. Para já, contem-me: têm vontade de conhecer Chefchaouen? Confesso que foi a cidade de que mais gostei em Marrocos!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.