Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Ter | 15.12.20

Little Women, Louisa May Alcott

Tinha o Little Women, de Louisa May Alcott, para ler desde que saiu a versão mais recente do filme e só agora lhe peguei. Estava muito entusiasmada para ler porque tinha adorado a adaptação de Greta Gerwig ao cinema – com o Timothée Chalamet, como não adorar? E talvez tenha sido esta antecipação toda que me fez ficar um pouco desiludida com o livro. 

 

little-women-louisa-may-alcott.jpg

 

Começando pelo princípio, Little Women conta as aventuras das irmãs March – Meg, Jo, Beth e Amy. Têm todas personalidades muito diferentes: Meg é a mais velha e a cuidadora de todas as outras, Jo é a aventureira e destemida, Beth é a carinhosa e boa menina, e Amy é a mais ambiciosa e artística. A narrativa começa no Natal, enquanto o pai March está na guerra civil, e as quatro irmãs começam a conhecer e a dar-se com Laurie, um rapaz da idade delas que mora na vizinhança com o avô. 

 

Ao contrário do filme, que vai muito mais além na narrativa, o livro concentra-se no período de cerca de um ano, em que as meninas são confrontadas com uma série de desafios e dores de crescimento – que são bastante transversais aos de hoje em dia. 

 

My child, the troubles and temptations of your life are beginning, and may be many; but you can overcome and outlive them all if you learn to feel the strength and tenderness of your Heavenly Father as you do that of your earthly one. The more you love and trust Him, the nearer you will feel to Him, and the less you will depend on human power and wisdom. His love and care never tire or change, can never be taken from you, but may become the source of lifelong peace, happiness, and strength. Believe this heartily, and go to God with all your little cares, and hopes, and sins, and sorrows, as freely and confidingly as you come to your mother.

 

Confesso que achei algumas partes muito aborrecidas. Até pode ter sido do inglês do século XIX e dos temas e preocupações da altura, mas não consegui sentir um fascínio assim tão grande pela história e pelas irmãs, apesar de achar que a relação delas é uma representação muito real da dinâmica entre irmãs (e quem tem irmãs vai identificar-se de certeza). 

 

De qualquer das formas, é um clássico e não se demovam pela minha opinião se o tiverem na vossa lista para ler. E quem já leu, partilha a minha opinião ou é um dos vossos favoritos? Contem-me tudo nos comentários 👇

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Rita da Nova

    17.12.20

    É tão bom coleccionar livros mais antigos e as memórias que vêm com eles ❤️
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.