Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Ter | 27.09.22

If We Were Villains, M. L. Rio

Depois de ter feito algumas escolhas duvidosas para o Clube do Livra-te, posso dizer que o livro de Setembro foi a minha melhor escolha até agora — If We Were Villains, de M. L. Rio. É certo que é uma leitura fora dos meus géneros habituais, mas talvez por isso tenha gostado tanto da experiência de o ler.

 

if-we-were-villains-m-l-rio.JPG

 

Considerado um bom exemplo do género dark academia — e muito inspirado em A História Secreta de Donna Tartt —, este livro acompanha sete amigos durante o seu último ano numa escola de artes, mais especificamente num curso de Teatro focado em Shakespeare. Logo no início do livro percebemos que Oliver, a personagem central, esteve preso durante dez anos por algo que aconteceu na escola. Agora que está prestes a sair e que o detective responsável pelo caso se vai reformar, Oliver aceita contar tudo o que aconteceu.

 

Actors are by nature volatile—alchemic creatures composed of incendiary elements, emotion and ego and envy. Heat them up, stir them together, and sometimes you get gold. Sometimes disaster.

 

O livro está dividido em actos, mesmo como se fosse uma peça de teatro, que nos situa na conversa entre Oliver e o detective. A partir daí, somos levados até às dinâmicas entre os sete amigos, as peças de Shakespeare que estudavam e representavam na escola e, claro, a construção do momento em que tudo começou a correr mal. As dinâmicas entre as personagens e o ambiente sempre sombrio foram as partes que mais me agarraram — bem sei que o facto de eles irem falando com partes de peças de Shakespeare não agradou a toda a gente, mas eu achei que contextualizava a história de outra forma, mesmo que não entendamos completamente o significado dos excertos.

 

É certo que o final é meio previsível, mas eu até achei que isso deu um ar mais real à história — a parte do mistério não me pareceu o foco do livro. Ou, pelo menos, eu fiquei mais agarrada às relações entre as personagens, entre o dito e o não-dito, e isso foi mais do que suficiente para não conseguir parar de ler. Por isso, mesmo que achem que não é o vosso género, recomendo muito esta leitura (ainda por cima está traduzido para português). Vão ver que não vão conseguir largar!

 

Quem desse lado já leu? O que acharam?

 

----------

O que é o Clube do Livra-te?

É o clube do livro do podcast Livra-te — calma, não precisam de acompanhar o podcast para participar nas leituras. Todos os meses, cada uma de nós escolhe um livro para ler em conjunto convosco e vocês podem optar por ler a escolha da Joana, a escolha da Rita ou ambas. Depois, podem deixar a vossa opinião no grupo do Goodreads ou no Discord. Podem juntar-se a qualquer altura, venham daí!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.