Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Ter | 19.03.19

Argentina // Ushuaia

Ushuaia é a capital da província da Tierra del Fuego, na Argentina, e é considerada a cidade do fim do mundo pela sua localização. De facto, é mesmo a última cidade que existe antes de chegarmos à Antártida. Também há uma vila do fim do mundo, do lado chileno da Patagónia, que até está situada mais a sul do que Ushuaia.

 

ushuaia-6.jpg

 

Seja como for, os argentinos não mentem: Ushuaia é mesmo a cidade do fim do mundo e isso é quase um símbolo de orgulho. Tudo neste sítio é “do fim do mundo”: há o café do fim do mundo, a barbearia do fim do mundo, o banco do fim do mundo, a clínica dentária do fim do mundo. Enfim, vocês percebem a ideia. Ushuaia lembra-nos constantemente que estamos no fim do mundo, não apenas pelo nome dos estabelecimentos, mas pelo ambiente da cidade. Não consigo elaborar melhor, é uma sensação complicada de descrever.

 

Foi o nosso último destino da viagem à Argentina, onde ficámos cinco dias. Se tivesse planeado com mais cabeça talvez tivesse reservado menos dias, mas encontrámos sempre coisas diferentes para fazer. E como ficámos num apartamento com tudo o que precisávamos para viver, acabámos por fazer mais “vida de casa” e aproveitámos para descansar. Hoje deixo-vos com os três planos que considero essenciais numa ida a Ushuaia:

 

 

Parque Nacional Tierra del Fuego

É uma das principais atracções da zona e com muita legitimidade. Apanhámos um transfer perto do porto de Ushuaia e em cerca de meia hora chegámos ao parque, onde nos aconselharam a fazer a Senda Costera. É um percurso de trekking de quase 10km, que acompanha o Canal Beagle até chegar à Baía Lapataia. Antes disso, não podíamos deixar de visitar os Correios do Fim do Mundo e enviar alguns postais a amigos e família. Apanhámos um sol incrível neste primeiro dia no parque, pelo que decidimos também fazer alguns percursos mais pequenos depois do primeiro, junto ao lago.

 

ushuaia-1.jpg

ushuaia-2.jpg

ushuaia-3.jpg

 

Como dão desconto na entrada no Parque Nacional se formos dois dias seguidos, voltámos no dia seguinte para fazer mais uns percursos e ver o Tren del Fin del Mundo, originalmente criado para transportar madeira e prisioneiros para a Prisão de Ushuaia. Só que não tivemos tanta sorte neste dia e, mal começámos o primeiro caminho apanhámos uma chuvada brutal. Ficámos tão encharcados que decidimos regressar à cidade, tomar um banho e ficar a ver a chuva no quentinho de casa.

 

 

Laguna Esmeralda

Depois da molha do dia anterior, fizemos figas para que a nossa ida à Laguna Esmeralda não fosse tão atribulada. Embora o céu não estivesse descoberto, tivemos as condições necessárias para fazer este trekking sem problemas. Mesmo depois de ter feito percursos com lagos lindíssimos em El Chaltén, esta lagoa conseguiu surpreender-me pela cor da água. Não é um percurso complicado, nem foi o mais longo que fizemos nas férias, mas havia muita lama devido à chuva do dia anterior (posso ou não ter enfiado uma perna na lama até ao joelho, mas isso agora não interessa para o caso).

 

ushuaia-4.jpg

ushuaia-5.jpg

 

 

Os pinguins na Isla Martillo

Deixámos esta tour para o último dia e ainda bem! Foi uma das experiências mais incríveis que tive na vida, acreditam? A proximidade à Antártida faz com que esta zona seja habitada por pinguins e leões marinhos, pelo que há diversas formas de os observar. A mais comum é apanhar um barco que navega ao longo do Canal Beagle e se aproxima das ilhas onde estes animais costumam estar, mas nós fizemos outra coisa. Com sorte ainda apanhámos lugares no passeio organizado pela Piratour, que nos leva de autocarro até à Estância Harberton e, daí, de barco até à Isla Martillo, onde há duas espécies de pinguins: os de Magalhães e os Papua. A parte boa é que podemos sair do barco e andar no meio destes bichos maravilhosos.

 

ushuaia-8.jpg

ushuaia-9.jpg

 

O mais engraçado foi que passaram o caminho todo a explicar-nos que não podíamos estar a menos de 3 metros dos pinguins e que devíamos ter muito cuidado ao aproximar-nos deles, mas uma vez na ilha foram os próprios pinguins que tomaram a iniciativa de vir para perto de nós. Adorei, acho que toda a gente devia ter uma oportunidade destas uma vez na vida!

 

ushuaia-7.jpg

 

 

Os posts sobre a Argentina estão quase a terminar, falta só falar-vos da comida de lá - que é incrível! Por enquanto, digam-me: ficaram com vontade de ir até ao fim do mundo para conhecer Ushuaia? Quero saber tudo!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.