Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Ter | 24.01.23

All the Light We Cannot See, Anthony Doerr

Quem lê o blog há mais tempo sabe do meu ódio de estimação em relação a Janeiro, o mês mais longo e mais sofrido do ano. Parece que nada avança (embora avance) e que nada de bom acontece (embora aconteça). Dito isto, ler All the Light We Cannot See, de Anthony Doerr, foi como ter Janeiro num livro.

 

all-the-light-we-cannot-see-anthony-doerr.JPG

 

All the Light We Cannot See passa-se durante a II Guerra Mundial e conta, alternadamente, a história da francesa Marie-Laure, uma menina cega que acompanha muitas vezes o pai no seu trabalho no Museu de História Natural, e o alemão Werner — um rapaz órfão, com muito jeito para construir coisas, que acaba por se alistar nas forças alemãs. Estas duas histórias decorrem em paralelo e mostram-nos que, neste contexto, nem tudo foi preto no branco. É um livro sobre as pequenas coisas, sobre os gestos que facilmente nos passam despercebidos em alturas de grande tumulto, mas que continuam a fazer com que a humanidade valha a pena.

 

When I lost my sight, Werner, people said I was brave. When my father left, people said I was brave. But it is not bravery; I have no choice. I wake up and live my life. Don't you do the same?

 

Já o tinha há algum tempo para ler e fiquei muito feliz por ser a escolha da Joana para o Clube do Livra-te de Janeiro, mas claramente não foi a melhor altura para o ler. Não sei se foi pelo mês em que estamos, se foi porque ando a mil e este livro exige bastante concentração para que entremos mesmo na história. Sei, sim, que havia aqui muito potencial para ser um favorito e simplesmente não consegui lá chegar. Tive de alternar entre livro físico, e-book e audiolivro para me motivar a ler, mas foi um caminho penoso.

 

Isto não quer dizer que eu não recomende este livro, até porque, na realidade, é daqueles que consegue ficar no coração. Quer apenas dizer que a escrita não é fácil, a forma como está construído exige um grande esforço de concentração e recomendo que escolham uma altura mais leve para lerem — ou, pelo menos, uma altura em que possam dedicar-lhe toda a vossa atenção.

 

Posto isto, digam-me: já o leram ou planeiam ler? Que opiniões há desse lado?

 

----------

O que é o Clube do Livra-te?

É o clube do livro do podcast Livra-te — calma, não precisam de acompanhar o podcast para participar nas leituras. Todos os meses, cada uma de nós escolhe um livro para ler em conjunto convosco e vocês podem optar por ler a escolha da Joana, a escolha da Rita ou ambas. Depois, podem deixar a vossa opinião no grupo do Goodreads ou no Discord. Podem juntar-se a qualquer altura, venham daí!

4 comentários

Comentar post