Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

27.08.19

F.R.I.E.N.D.S.

Rita da Nova
So no one told you life was gonna be this way (👏👏👏👏)   Sim, eu sei que F.R.I.E.N.D.S. é uma série de 1994. E sim, só acabei de a ver pela primeira vez na semana passada. Incrivelmente, consegui passar ao lado de grande parte das referências da série e vê-la foi quase uma total novidade para mim. Ao contrário de algumas sitcoms do mesmo género, acho mesmo que F.R.I.E.N.D.S. beneficia de ser vista no seu todo e pela ordem normal das suas 10 temporadas.     A relação (...)
26.08.19

Restaurantes // Pabe

Rita da Nova
O Gambrinus, o Tavares, o Solar dos Presuntos e o Ramiro são alguns dos nomes que nos vêem à cabeça quando pensamos nos restaurantes mais históricos de Lisboa. Imaginamos uma série de vidas passadas a acontecer ali, de épocas que são tão distantes das nossas que parecem ficção. Até à semana passada, eu não conhecia o Pabe nem sabia que este restaurante merece um lugar destacado nesta lista.     Se os seus 40 (...)
23.08.19

Uma Dúzia de Livros // Setembro: um livro sobre recomeços

Rita da Nova
Setembro, o mês dos novos desafios, das novas actividades, das resoluções que não se cumpriram até agora. Até certo ponto, é o mês dos recomeços. Quem nunca sentiu que a rentrée é a altura ideal para mudar alguma coisa ou para arriscar finalmente naquele plano que tem vivido apenas na nossa cabeça?     E, nesse sentido, o tema d’Uma Dúzia de Livros para Setembro não poderia ser outro - vamos ler um livro sobre recomeços. Já sabem que podem fazer a ligação ao tema (...)
20.08.19

Desafio 1+3 // O que aprendi com alguém importante

Rita da Nova
Nunca vires as costas ao mar, gritavas-me de todas as vezes que me vias, cheia de coragem nos olhos e determinação nas pernas, a tentar sair da água.     Esquecia-me sempre de que não se deve deixar de olhar as ondas até termos os pés bem aterrados na areia. E tu fazias questão de mo dizer, como se nunca o tivesses dito antes e eu não tivesse obrigação de já ter aprendido.   Ao fim de sete ondas vem sempre uma maior, ensinaste-me também. E eu ficava ali a contá-las. Uma, (...)