Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

09.02.21

The Husband's Secret, Liane Moriarty

Rita da Nova
Uma coisa que tenho notado nas leituras de 2021 é que tenho dado primazia, ainda que de forma inconsciente, a livros que têm um ritmo mais acelerado – livros com muita coisa a acontecer, que nos deixam presos do início ao fim. (Menos tu, Anaïs Nin, tu não contas.) Continuando nesse espírito, peguei no The Husband’s Secret, de Liane Moriarty, que também li num instante.      O livro segue um pouco a mesma fórmula de Big Little Lies, no sentido que que acompanhamos o lado (...)
05.02.21

A Cidade de Vapor, Carlos Ruiz Zafón

Rita da Nova
É triste viver num mundo sem Carlos Ruiz Zafón, mas tornou-se um bocadinho mais suportável quando vi que tinham editado os seus contos numa colectânea chamada A Cidade de Vapor. Este pequeno livro reúne todos os onze contos do autor, dos quais eu só conhecia O Príncipe do Parnaso.     Isto não é a book review mais completa que vocês já leram aqui pelo blog porque sinto uma dificuldade acrescida em falar de colectâneas – sejam elas de contos, de poemas ou de ensaios. Este (...)
03.02.21

Henry and June, Anaïs Nin

Rita da Nova
Uma das coisas que quero fazer - daí ter reorganizado e catalogado a minha pequena biblioteca - é ler finalmente todos os livros que fui comprando e fui deixando esquecidos por aí. Um deles era Henry and June, de Anaïs Nin, que certamente comprei numa daquelas levas de descontos do BookDepository. Estava com alguma curiosidade com a autora e como o livro era pequenino, decidi arriscar.      Que. Má. Ideia. Os fãs de Anaïs Nin que não me levem a mal, mas achei uma das coisinhas (...)
28.01.21

Big Magic, Elizabeth Gilbert

Rita da Nova
O Big Magic, de Elizabeth Gilbert, é um daqueles livros que me acompanha há imenso tempo – e que, inclusivamente, já recomendei a imensa gente –, mas que nunca tinha lido na íntegra. Comprei-o quando dava Workshops de Escrita Criativa porque sabia que a abordagem que a autora de Eat, Pray, Love tem à criatividade é bastante semelhante à minha em alguns pontos.      É um livro de não-ficção, sim, mas a autora povoa-o com experiências pessoais, o que lhe dá um toque de (...)