Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

13.01.13

Os contrastes naturais de Bucareste

Rita da Nova
  Bucareste. Ninguém diz que está no leste europeu, no momento em que começa a passear pelas ruas da capital romena. Há nas linhas direitas desta cidade qualquer coisa de muito grandioso e, ao mesmo tempo, muito próximo do homem. Passear em Bucareste é como estar quase a tocar no céu sem nunca tirar os pés do chão.   Aqui há semelhanças evidentes com Paris: os (...)
07.12.12

Viena, a magnificência em forma de cidade

Rita da Nova
  Viena. Não me lembro de, em altura alguma da minha vida, ter sido confrontada com tamanha grandiosidade. Há uma diferença entre a grandiosidade desmedida e a grandiosidade imponente e simples. Inseriria Viena nesta última categoria, no conjunto dos detalhes sumptuosos e, simultaneamente, tão terrenos. Todos sabemos que esta é a cidade da música, o refúgio último de (...)
04.12.12

A luz e a vida de Belgrado

Rita da Nova
  Belgrado. Uma das minhas maiores preocupações durante o inter-rail foi o frio. Fazer uma viagem de um mês, entre Outubro e Novembro, pelos países do leste europeu teria sempre inconvenientes deste tipo. A primeira grande surpresa foi na Sérvia: Belgrado recebeu-me de braços abertos e com dois dias soalheiros de 25ºC.     Não foi a única característica (...)
28.11.12

Berna, uma casa de bonecas em ponto grande

Rita da Nova
     Berna. A minha passagem pela capital suiça foi realmente veloz. Uma "visita de médico", como se costuma dizer. Ainda assim, o tempo que lá estive foi suficiente para me dar a sensação de ter entrado, como que por magia, numa casa de bonecas em escala gigante. Berna é uma cidade pequena mas é perfeitamente habitável e é isso que a torna tão aprazível de conhecer. Não são precisas mais do que duas horas para ter percorrido todas as suas ruas, mas há um encanto especial (...)