Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

15.01.21

The Friend, Sigrid Nunez

Rita da Nova
Sigrid Nunez já me tinha passado pelo Instagram, TikTok e Goodreads, mas nunca tinha prestado muita atenção. No outro dia enquanto andava a ver os descontos no Kobo e em busca de algo leve para ler, dei com The Friend, da autora, com uma premissa muito engraçada – depois do suicídio do seu melhor amigo, a protagonista vê-se meio forçada a ficar com o cão dele.      Se ao início o cão, um Grand Danois, é apenas uma fonte de problemas (pelo tamanho e por não serem (...)
13.01.21

Rebecca, Daphne du Maurier

Rita da Nova
A minha primeira leitura de 2021 foi um daqueles clássicos que me habituei a ver por aí, mas nunca lhe tinha prestado muita atenção até ver que havia uma nova adaptação para filme na Netflix. Rebecca, de Daphne du Maurier, não é o tipo de livro que normalmente leio – é uma novela gótica, cheia de suspense e, confesso, houve ali partes em que tive um certo medinho.     Para quem não conhece de todo este livro: a nossa narradora, de quem nunca sabemos o nome, conhece Maxim (...)
12.01.21

Fósforos e Metal sobre Imitação de Ser Humano, Filipa Leal

Rita da Nova
Eu não leio muita poesia, mas sempre que leio penso porque é que não leio mais. Provavelmente isso também vos acontece com um género específico e, para mim, a poesia é um território meio estranho, que não acompanho mas que me surpreende sempre. Este Fósforos e Metal sobre Imitação de Ser Humano, de Filipa Leal, foi uma dupla surpresa – primeiro, foi-me oferecido vai fazer agora um ano, com muito carinho e sem eu estar à espera; depois, esperou pacientemente cá em casa até (...)
07.01.21

The Midnight Library, Matt Haig

Rita da Nova
Ainda a propósito do último post, e dos livros que de repente viram moda e toda a gente parece estar a lê-los a certo momento, este The Midnight Library começou a aparecer-me em tudo o que era sítio – no TikTok, no Instagram, nos blogues de leitura que sigo e foi, inclusivamente, vencedor do livro de ficção do ano no Goodreads. Apesar de não me ter parecido um sucesso consensual, gostei da premissa e decidi fazer dele o meu último livro de 2020.      Nora Seed, a (...)