Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

17.05.19

Restaurantes // Prado

Rita da Nova
A expressão “do prado ao prato” nunca fez tanto sentido como aqui, no Prado, o restaurante aberto pelo chef António Galapito - que é assim uma espécie de jovem-revelação nestas lides gastronómicas. Construído num edifício que já deu espaço a uma fábrica de conservas, é fácil sermos transportados para a natureza mal entramos neste restaurante.     Estava desde que (...)
16.05.19

Restaurantes // Kin

Rita da Nova
O último andar do Centro Comercial da Mouraria não me era totalmente estranho - já tinha estado a jantar no TOPO e a aproveitar a esplanada com vista para o Castelo de São Jorge. Sabia que entretanto tinha aberto mais um restaurante nesse espaço, mas foi só quando a Teresa Cameira escolheu o Kin para o nosso Dividimos a Conta que o conheci.     A sensação que tive, ao entrar (...)
15.05.19

Mais uma volta ao sol.

Rita da Nova
Meu amor,   Tenho pensado muito na morte, ultimamente. Às vezes estamos deitados no sofá e, de repente, sinto o meu corpo a perder o sangue. Lembro-me que, de um momento para o outro, posso ficar sem ti. Nesses momentos agarro-te com um pouco mais de força e de certeza - sei que estou no melhor lugar do mundo, mas também sei que esse lugar não é para sempre. Sei que isto parece tudo muito fatalista; afinal fazes anos e eu estou para aqui a falar de morte e perda, mas não posso (...)
14.05.19

Rússia // Moscovo

Rita da Nova
Apesar do fascínio que tinha desde sempre com a Rússia - culpa dos autores russos que fui lendo ao longo dos anos -, a verdade é que não tinha muitas ideias pré-concebidas relativamente a Moscovo. Quando parti de Lisboa, com voo directo para a capital russa, tinha pouca noção daquilo que iria encontrar. Talvez por isso me tenha surpreendido tanto com a cidade que encontrei.     A primeira coisa que têm que saber é que Moscovo é uma cidade enorme e muito desenvolvida - (...)