Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

13.01.22

Egghead, Bo Burnham

Rita da Nova
Já conhecia algumas coisas do comediante Bo Burnham, mas confesso que fiquei completamente obcecada depois de ver o Inside, um híbrido entre espectáculo de comédia e musical que laçou em Maio na Netflix. No outro dia, ao olhar para a estante de livros de comédia do Guilherme, reparei que tínhamos cá este Egghead, um livro de pequenos poemas escritos pelo Bo e pensei — se isto não dá um bom (...)
11.01.22

To the Wedding, John Berger

Rita da Nova
Se ouvem o Livra-te, certamente que conhecem o amor com que a Joana fala do To the Wedding, de John Berger, pelo que seria impossível chegar ao fim de 2021 sem o ler — foi uma das minhas leituras finais do ano e sinto que calhou mesmo bem nesta altura do ano, em que me sinto sempre um pouco nostálgica.     O livro conta a história de um casamento fragmentada em diferentes pontos de vista — um vendedor de rua cego, o pai e a mãe da noiva que se dirigem para o local da cerimónia, (...)
06.01.22

Kim Jiyoung, Born 1982, Cho Nam-Joo

Rita da Nova
What do you want from us? The dumb girls are too dumb, the smart girls are too smart, and the average girls are too unexceptional?   Eu já tinha ouvido dizer que Kim Jiyoung, Born 1982 tem o efeito secundário de nos fazer odiar todos os homens heterossexuais que estão à nossa volta e não vou mentir — foi uma leitura bem conturbada porque me relembrou constantemente das desigualdades que continuam a existir (e que estão bem longe de serem resolvidas).     A história de Kim (...)
04.01.22

Música para o mês // Janeiro

Rita da Nova
Vocês acreditam que esta playlist de músicas para meses já vai para o seu terceiro ano de existência? É que não me canso de perguntar: o que é o tempo? Com a chegada a 2022, espero que as coisas abrandem um pouco, que tudo pare de mudar constantemente e que dê para começar a construir alguns projectos de forma mais sólida.     Tenho mesmo muita esperança neste ano que agora começa; acho que esta esperança vem do facto de conhecer agora melhor a pessoa que me tornei depois (...)