Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

Ter | 02.02.21

Música para o mês // Fevereiro

Oh, olá, Fevereiro. Quem vai lendo o blog há mais tempo sabe que eu absolutamente odeio Janeiro e acho sempre que demora anos a passar (já li que é “a segunda-feira dos meses”), mas não sei se é por andarmos nesta lógica de vira-o-disco-e-toca-o-mesmo, acreditam que este ano passou a correr? Também pode ser por não saber bem a quantas ando, já, mas peço desculpa a todos os meses de Janeiro “normais” que eu critiquei. Voltem! 

 

MUSICA-FEVEREIRO.png

 

Chegados a Fevereiro, o mood não parece mudar tão cedo, não é? Com a previsão de podermos ter que ficar em casa até ao final de Março, os dias voltam a tornar-se cada vez mais iguais e, para algumas pessoas, difíceis de suportar. Sou uma privilegiada: estou numa situação familiar e financeira confortável, não perdi o meu trabalho, ninguém da minha família está doente e posso sempre fechar-me noutra divisão se me começar a fartar do Guilherme. Sei que sou uma rara minoria, sinto-me muitas vezes angustiada por isso, mas quero deixar-vos a porta aberta para conversar – sei que pode não ser uma grande ajuda, mas é o que consigo dar neste momento e à distância. Sintam-se mesmo à vontade para desabafar (acreditem, aquele mau feitio todo no Terapia de Casal é mais fogo de vista do que outra coisa). 

 

Uau, não estava à espera que este post de boas-vindas a Fevereiro se tornasse tão sério, mas às vezes não há outra forma possível de encarar as coisas. E para tentar contrariar um bocadinho esta carga tão negativa, a música que escolho é uma das que me deixa instantaneamente feliz e aos saltos. Também foi aquela com que recebi 2020, ainda aos abraços, mas vamos acreditar que isso não é um mau presságio: 

 

 

 

Happiness, hit her like a train on a track

Coming towards her, stuck still no turning back

She hid around corners and she hid under beds

She killed it with kisses and from it she fled

With every bubble she sank with a drink

And washed it away down the kitchen sink

 

The dog days are over

The dog days are done

The horses are coming so you better run

 

Run fast for your mother run fast for your father

Run for your children for your sisters and brothers

Leave all your love and your longing behind you

Can't carry it with you if you want to survive

 

The dog days are over

The dog days are done

Can't you hear the horses

'Cause here they come

 

Fica aqui em jeito de hino antecipado para os dias em que pudermos normalmente viver mais livres e sem medo. E em versão ao vivo, sim, que eu acredito que vai chegar a altura em que poderemos estar assim de novo – e eu tenho a certeza que vou chorar que nem um bebé, mas é o que é. 

 

E vocês, com que música receberiam este mês?

Pág. 3/3