Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

Ter | 25.08.20

Enigma Variations, André Aciman

Há escritores que sabem escrever boas histórias de amor. E depois há escritores como o André Aciman, que mais do que escrever boas histórias de amor, sabe retratar o sentimento em si. Depois de ter adorado o Call Me By Your Name e de me ter perdido na sequela Find Me, decidi sair deste universo e ler outras coisas escritas pelo autor - começando por este Enigma Variations. Embora a história seja diferente, Aciman não consegue deixar o registo idílico a que me habitou e, por isso, senti que estava a ler um CMBYN um pouco diferente.

 

4A253EC7-F887-49D9-98CD-5D7C337609FA-E68B3A83-2100

 

Este livro conta a história dos vários amores da vida de Paul, a personagem principal. Vamos conhecendo as diferentes fases da sua vida através das relações que vai desenvolvendo, sejam elas platónicas ou consumadas, com homens ou com mulheres. Já tinha sentido isto antes, mas este livro reforçou-o - André Aciman está-se pouco marimbando para a orientação sexual, o que lhe interessa explorar é a essência das pessoas e o que faz alguém apaixonar-se por elas. Neste enredo conhecemos uma mão cheia de paixões e relacionamentos, todos diferentes, que nos permitem criar um retrato deste protagonista.

 

So I waited. Then I got used to waiting. Eventually, waiting was more real than what we had.

 

Mais do que uma narrativa seguida e coerente do ponto de vista temporal, André Aciman traz-nos vários relatos da vida de Paul e eu sei que há pelo menos uma relação com que o leitor se vai identificar. Eu identifiquei-me com algumas e com partes de outras, quase como se a minha vida amorosa pudesse ser contada através de retalhos destas histórias. Não sei se isto vos faz muito sentido assim, mas foi a sensação com que fiquei.

 

We make assumptions about how our lives are being charted without knowing that we’re even making these assumptions—which is the beauty of assumptions: they anchor us without the slightest clue that what we’re doing is trusting that nothing changes. We believe that the street we live on will remain the same and bear its name forever. We believe that our friends will stay our friends, and that those we love we’ll love forever. We trust and, by dint of trusting, forget we trusted.

 

Li algumas reviews no Goodreads, que apontavam o lado insuportável e narcisista da personagem principal - e eu concordo de certa forma, embora ache que isso só se revela mais para o final do livro, à medida que Paul fica mais velho e “colecciona” mais histórias de amor. Ainda assim, acho que é perfeitamente possível ultrapassar esse lado e aproveitar o livro e a escrita incrível deste autor. Um livro perfeitinho para o Verão!

 

Quem desse lado já leu este Enigma Variations? Recomendam-me outros livros do autor? Quero saber tudo, ali na caixa de comentários!

 

_________

Enigma Variations por André Aciman

Avaliação: 7/10