Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

Ter | 21.01.20

Os livros da Rita // A Man Called Ove, Fredrik Backman

Se 2020 acabasse hoje, eu provavelmente já teria lido o melhor livro do ano. A Man Called Ove, de Fredrik Backman, é um daqueles livrinhos que parecem muito tranquilos ao início, mas escondem uma história profunda e emocionante.

 

EEE0A081-8DF6-4592-98A1-0CDA15CFA86E.jpg

 

Falando-vos um pouco do que podem esperar: Ove é um senhor velhote e maldisposto, cumpridor de regras e fã de fazer as coisas como sempre foram feitas. Tem rotinas estabelecidas e não gosta quando alguém ou alguma coisa interferem nesse processo - como a maioria dos velhotes que eu conheço. O que acontece quando uma pessoa destas tem um objectivo muito claro na cabeça, mas a vida parece sempre por-lhe à frente acontecimentos que o impedem? Acontece uma das histórias mais comoventes que eu já li na vida.

 

Ove had never been asked how he lived before he met her. But if anyone had asked him, he would have answered that he didn’t.

 

A Man Called Ove é um livro extremamente empático, que nos mostra o lado das personalidades rabugentas que nós muitas vezes não conhecemos - a sua origem e motivação. Fez-me rir muito, chorar muito e, acima de tudo, pensar muito. Recomendo mesmo que o leiam!

 

Também gostei muito da escrita de Fredrik Backman, por isso digam-me: que livro dele devo ler a seguir? Para já quero muito ver a adaptação sueca para filme, já ouvi dizer que é tão bonito quanto o livro.

 

_________

A Man Called Ove por Fredrik Backman

Avaliação: 9/10

Sex | 17.01.20

Brunch // Lazy Breakfast Club

Um fim-de-semana no Porto não fica completo sem descobrir um novo sítio de brunch. Deram-nos muitas e boas sugestões, mas como o tempo era curto acabámos apenas por conhecer o Lazy Breakfast Club, ideal para preguiçosos porque é possível tomar o pequeno-almoço a qualquer hora o dia!

 

E9B36894-D7C3-4EFA-BDE0-57DFD8915EE2.jpg

 

Tanto o conceito como a decoração do espaço me fizeram lembrar imenso o The Breakfast Club, em Londres, embora aqui a carta tenha muito menos variedade de opções. Senti que há imensas possibilidades de pratos salgados, mas não tantas assim de doces (como assim?). Nós comemos um Bagel de Salmão, Queijo Creme, Manga e Espinafres cada um, acompanhado por um Sumo do Dia de frutos vermelhos.

 

PORTO-LAZY.png

 

O Guilherme, com medo de ficar com fome, ainda pediu uns Ovos Mexidos com Salmão e Creme de Abacate, que vêm servidos em cima de fatias de pão.

 

5949AFA7-B8FD-42BC-9607-ABA27FE23724.jpg

 

A comida é boa, mas honestamente estava à espera de gostar mais! O espaço é bonito, mas tem o problema dos restaurantes com cozinha aberta: em dois segundos ficámos a cheirar imenso a comida. Para além disso, a música estava super alta, o que fazia com que as pessoas falassem mais alto. Imaginam o resultado, certo?

 

Em resumo: o Lazy Breakfast Club tem imenso potencial de vingar no Porto, mas são precisas ali umas afinações para que as pessoas se consigam sentir em casa e não terem vontade de sair mal acabam de comer. Ainda assim, ficaram com vontade de conhecer?

 

Lazy Breakfast Club Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Qui | 16.01.20

Restaurantes // Reitoria

Ir ao Porto é (quase) sempre sinónimo de comer bem - seja em tascas ou restaurantes de comida do mundo, a verdade é que não me lembro de ter tido uma má experiência por lá. O meu instinto com esta ida ao Porto foi o de regressar ao Cruel, mas ainda bem que estava fechado. Assim conheci o Reitoria e fiquei apaixonada!

 

A160FE43-87D2-496B-AE04-110C4C2A2AD1.jpg

 

É um restaurante maioritariamente focado na carne, que eu estou a tentar abolir da minha alimentação, mas também tem muitos pratos de inspiração italiana, como as focaccias e as entradas, portanto está tudo bem! O espaço parece muito pequenino visto de fora, mas quando entramos percebemos que há dois andares e há espaço suficiente para vários grupos pequenos.

 

Começámos com o Couvert, composto por focaccia e grissini caseiros, azeite, tapenade e azeitonas transmontanas. Depois disso - e depois de alguma indecisão - decidimos pedir o Antipasti, Legumes Grelhados, Mozarella e Molho Pesto, uma entrada deliciosa e bonitinha para abrir oficialmente o jogo.

 

9050F193-E827-4374-AC1E-1218C4BC32C3.jpg

 

O Guilherme foi em grande com o Wagyu, Puré de Batata Trufado, Romanesco e Cogumelos Selvagens. Não experimentei, mas ele disse que estava óptimo e que a carne se desfazia ao ser cortada! Já eu, arrisquei tudo no Risotto de Cogumelos com Óleo de Trufa e só tenho uma coisa a dizer: ATÉ QUE EM FIM UM RISOTTO COMO DEVE SER! Andava há meses sem comer um bom risotto e este tem tudo - cremosidade no ponto, boa proporção de arroz e cogumelos e, acima de tudo, sabia mesmo a óleo de trufa.

 

PORTO-REITORIA.png

 

Claro que depois disto tudo não sobrou espaço para sobremesa, mas tenho a certeza que regressarei ao Reitoria numa próxima ida ao Porto e vou vingar-me nos doces! Quem desse lado já conhecia este restaurante? Ficaram com vontade de ir lá?

 

Reitoria Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Ter | 14.01.20

Porto // Um fim-de-semana

Que fim-de-semaninha mais bonito! Depois de termos passado por 2019 sem ir ao Porto, nada como começar este ano com uns dias por lá! Pus-me a caminho na sexta-feira, já cheia de planos para os quase dois dias que passei na cidade. Por mais vezes que vá lá a cima, há sempre imensa coisa para ver e fazer. Ora querem saber como passei este fim-de-semana?

 

209A9301-C67B-48BA-A020-93A682D8AB61.jpg

 

 

Fui tatuar com o Fred

Era o único plano que eu já tinha marcado com antecedência - mas não muita, que deixei passar e por sorte ainda consegui um lugarzinho na agenda dele. Foi tão, tão, tão divertido! Optei por escolher duas flash tattoos, ou seja, dois desenhos já previamente desenhados pelo Fred, que tinham imenso a ver comigo. Mas mais do que adorar os desenhos, adorei conversar com ele enquanto me tatuava. Para além disso, tirou-me fotos lindinhas às tatuagens acabadas de fazer. Vim de lá mesmo feliz!

 

PORTO-2.png

 

 

Fiz compras no Mercado Porto Belo

Das outras vezes acabei por não prestar muita atenção ao Mercado Porto Belo, que acontece na Praça Carlos Alberto. Este fim-de-semana decidimos passear com mais olho e, como não poderia deixar de ser, vieram connosco uns prints lindíssimos! Depois mostro-vos pelo Instagram quando estiverem na parede.

 

 

Fiz uma visita guiada à Casa da Música

Já tinha passado várias vezes pela Casa da Música e tinha, inclusivamente, entrado para uma festa de empresa há alguns anos. Mas nunca me tinha passado pela cabeça a ideia de fazer uma visita guiada para conhecer melhor a história do edifício e as suas influências arquitectónicas. Gostei mesmo muito da experiência e a equipa que nos recebeu foi super atenciosa, quase como se estivéssemos entre amigos. Recomendo muito uma visita guiada à Casa, há duas por dia, custa 10€ e o valor pode reverter integralmente num bilhete para assistir a um concerto.

 

3D859487-B249-4F5C-96A9-B99BDE48B5FA.jpg

 

 

Passeei no Jardim Botânico

Ora aqui está outro sítio que deixei sempre “para a próxima” nas minhas idas ao Porto. A entrada é grátis e, em dias de sol, é o local perfeito para um passeio tranquilo (no nosso caso, para desmoer o brunch que tínhamos acabado de fazer). Tive pena de não conseguir entrar na estufa de cactos, mas tirando isso gostei mesmo muito!

 

PORTO-1.png

 

 

É claro que também houve comidinha boa nesta escapadinha ao Porto, mas sobre isso falo-vos ao longo desta semana. Agora digam-me lá: que coisas pouco turísticas ou menos conhecidas recomendam fazer pelo Porto?