Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

Qui | 22.03.18

Pasta Non Basta: apenas um não era suficiente

Lembro-me perfeitamente que fui pela primeira vez ao Pasta Non Basta em Agosto, exactamente no dia antes de partir para a maravilhosa viagem de duas semanas pela Escócia. Já na altura fiquei fã e regressei algumas vezes depois disso porque se tornou realmente um dos meus favoritos. Convenhamos que o facto de ser um restaurante de bairro residencial - e não pensado para estar nos sítios trendy - ajuda muito. Tanto esta postura como a comida do restaurante acabam por ser um bocadinho o reflexo da minha própria personalidade: sou mais caseira e evito grandes confusões.

 

pasta-non-basta-alvalade-1.jpg

 

Fiquei muito feliz quando soube, há coisa de um mês, que iria abrir um segundo Pasta Non Basta. Alvalade foi o sítio escolhido para esta nova casa e eu não podia ter ficado mais feliz com a escolha. É que, agora, a minha casa fica exactamente no meio dos dois - é só escolher se quero andar 2km para a esquerda ou 2km para a direita e lá estou eu.

Ler mais )
Qua | 21.03.18

Os livros da Rita // A Cat, a Man and Two Women, Junichiro Tanizaki

Todos conhecemos a expressão “não julgar um livro pela capa”, mas quem nunca comprou um exactamente por aquilo que tem na capa? É certo que nem sempre temos sorte, mas não foi esse o caso com o livro A Cat, a Man and Two Women que comprei por impulso em Bruges. Quer dizer, como é que é suposto eu não trazer um livro que tem a silhueta de um gato na capa?

 

os-livros-rita-acat-aman-two-women.jpg

Ler mais )
Ter | 20.03.18

Cienfuegos e Trinidad: uma viagem ao passado

Estamos a chegar ao fim dos relatos da viagem a Cuba, com uma paragem em Cienfuegos e uma visita a Trinidad. Antes de vos falar sobre estes dois sítios, precisam de saber que ficam bem perto da Baía dos Porcos, ou seja, a Este de Havana. Mas como só há uma auto-estrada na ilha, para irmos lá ter fizemos uma viagem de quase seis horas entre Viñales e Cienfuegos.

 

cienfuegos-boulevard.jpg

 

Despedimo-nos da Yamira e do Ricardo de manhã, que amavelmente nos arranjaram um colectivo. O que nós não sabíamos era que seria preciso trocar de carro a meio da viagem, em Havana. No primeiro colectivo tivemos a companhia de três polacas e duas francesas, mas quando chegámos ao local de transbordo não queríamos acreditar no tamanho do camião que nos ia levar finalmente até ao destino. Para terem noção, éramos 14 pessoas para além do motorista.

 

Ler mais )
Seg | 19.03.18

O SUD Lisboa não é (só) um restaurante

Um restaurante. Um bar com cocktails de assinatura. Um sítio onde se pode ouvir música ao vivo todas as noites. Uma piscina. Uma esplanada. Um local para eventos. O SUD Lisboa é mais do que a soma de tudo isto que acabei de enumerar. Mas talvez seja melhor começar por fazer uma distinção básica: o SUD Lisboa é composto pelo SUD Terrazza e pelo SUD Hall. No primeiro podemos comer, beber e aproveitar a piscina (tudo com vista para o Tejo) e no segundo organizam-se os mais variados eventos - e sim, a vista mantém-se.

 

sud-lisboa.jpg

sud-lisboa-piscina.jpg

 

É um local pensado para que possamos passar lá o dia inteiro sem nos aborrecermos. Eu não ia com esse intuito e, embora chovesse, bastou-me uma visita à hora de almoço para ter vontade de ficar lá pela tarde e noite fora. Durante anos, os meus fins-de-semana em família eram passados nesta zona ribeirinha, mas com o passar do tempo foi ficando fora de moda e, agora, raramente lá vou. O que é uma pena, porque o SUD Lisboa e o vizinho MAAT estão a fazer um trabalho excelente de revitalização desta área.

Ler mais )