Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

Sab | 24.06.17

Mercantina: uma ode aos almoços de Verão

MERCANTINA-POST.png

 

No outro dia recebi um convite por parte da Mercantina: propuseram tirar-me do escritório a meio do dia para ir experimentar os novos menus de almoço. Confesso que sou muito fã da marmita, mas de vez em quando sabe bem fugir à rotina e ir redescobrir sabores. Este redescobrir tem duplo sentido: primeiro, porque eu já tinha visitado a Mercantina de Alvalade na altura da abertura do espaço; e depois porque todas as desculpas são boas para voltar a comer comida italiana a sério.

 

“Sim, Rita, mas lá porque um restaurante diz ser italiano não quer dizer que seja mesmo”, dizem vocês (e com razão). Tudo verdade, mas aqui as pizzas são certificadas pela Associazione Verace Pizza Napoletana e o restaurante tem o certificado de Ospitalitá Italiana, que reconhece os melhores italianos fora de Itália. Já tenho a vossa atenção? Boa, até porque ainda só agora estou a começar a falar da parte mais deliciosa.

 

Mercantina-Alvalade.jpg

 

O menu de almoço, que fui conhecer, está disponível de segunda a quinta, muda todos os dias e há sempre duas opções: uma de pasta e uma de salada. Agora que está bom tempo, sabe bem sair durante a hora de almoço e conversar sobre coisas que não o trabalho. Foi difícil escolher, mas acabei por provar os Maccheroni em salada com salmão, espargos e maionese de rábano picante (que dá um toque muito especial ao prato) e as Conchiglie gratinadas com bolonhesa e mozzarella. Como sabem, não sou a maior fã de carne, mas esta bolonhesa estava maravilhosa: com a quantidade de tomate certa e o tempero ideal. A melhor parte é que, no menu de almoço, a escolha de um prato, bebida e café fica apenas por 9,80€.

 

maccheroni-salmão

conchiglie-bolonhesa

 

Se Alvalade ficar fora de mão, saibam que a Mercantina tem outro espaço no Chiado (Rua da Misericórdia) onde também podem usufruir destes menus. Agora dêem lá descanso à marmita durante um dia e aproveitem para dar um saltinho rápido a Itália durante a hora de almoço.

 

Mercantina Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Sex | 23.06.17

As minhas pessoas // Avó

AVO-POST.png 

A minha Avó tem mais 50 anos que eu, mas foi ela quem me ensinou tudo sobre ser-se mulher. Falou-me de tudo o que faz uma mulher, mas sempre com o sentido prático e desprendido que normalmente associamos aos homens. Para ela nunca nada é suficientemente grave ou definitivo - “só a morte, talvez” e mesmo assim ela tem dúvidas quanto a isso. Nada é um drama, tudo se resolve. Acho que esta foi a maior lição que ela me ensinou e que - perdoem-me os homens - é muito mais importante para nós, mulheres.

 

avo-1

 

Porque espera-se de nós que sejamos sensíveis, que choremos naquela semana do mês, que nos derretamos com fotografias de bebés e de cachorrinhos. Mas também nos querem lutadoras, sofredoras silenciosas, mães guerreiras e o diabo-a-sete. Sem o dizer, a minha Avó sempre me passou uma mensagem muito clara: faz o que tens a fazer, reage como achares que deves, arca com as consequências, aprende com elas e manda o resto à merda.

 

avó-2

 

A minha Avó nunca me indicou um caminho, mas desde pequena que me orienta os passos. Nunca me disse que devia ser boa aluna, que devia por-me mais bonita ou que devia sair mais. Sempre me deixou escolher o que queria ser e fazer, dando-me tudo o que precisava para dar o melhor de mim em tudo. E, por vezes, só um bocadinho de colo bastava (e basta). E o colo dela é o lugar das minhas memórias, como já lhe escrevi:

 

Foi lá que repousei pela primeira vez. Ainda não tinha memórias e já estava destinado a ser o meu lugar. Não me lembro, afinal tinha apenas poucas horas de existência, mas já me contaste várias vezes como foi.

Ninguém conseguia acalmar-me e tu entraste. Pegaste em mim e usas uma expressão que adoro para explicar o que aconteceu a seguir. "Alapaste-te no meu peito", dizes. E bates de mão aberta no sítio exacto em que pousei a cabeça, quando o dizes. E eu, embora saiba que é impossível, quase consigo lembrar-me.  

O teu colo é o meu lugar. O lugar das minhas memórias, das minhas alegrias, das minhas tristezas e dos meus desabafos. Posso correr o mundo, mas precisarei sempre de aterrar no teu peito, aliás!, precisarei sempre de me alapar no teu peito para me sentir em casa. É lá que o meu choro é mais verdadeiro. É lá que o conforto é mais puro. É lá que sou mais eu.

Foi lá que repousei pela primeira vez e é lá que quero repousar toda a minha vida.

Obrigada, Avó. 

_____

Este é o primeiro post sobre as minhas pessoas: aquelas que fizeram e fazem de mim quem sou. As que ensinam - às vezes sem saberem - como andar neste sítio caótico que é o mundo. Espero que gostem tanto de as conhecer como eu gosto de as ter na minha vida.

Qua | 21.06.17

Essenciais de Verão

Olá, Verão! Pois é, chega hoje aquela que é - para muitos - a melhor estação do ano. Infelizmente, não consigo partilhar desse sentimento: faz demasiado calor e em Julho e Agosto tudo fica muito confuso para meu gosto. Até porque sou, confesso, mais adepta do Outono e do Inverno, dos chás e das mantinhas. Mas isso não quer dizer que não goste do Verão e que não queira aproveitá-lo ao máximo.

 

VERAO.png

 

Hoje trago-vos a minha lista de essenciais de Verão, com as coisas que não podem faltar nestes dias grandes e soalheiros. Podem ser coisas muito insignificantes, mas acreditem que para mim fazem toda a diferença.

 

Uma lista interminável de livros para ler

Para mim, praia ou piscina significam estar horas infindáveis a ler. Eu já leio bastante, mas nas férias parece que ligo a devoradora de livros que há dentro de mim. Estou agora a terminar A História Secreta, da Donna Tartt, e já tenho uma boa pilha de livros à espera. Por qual sugerem que comece?

 

summer-books

 

Festivais de Verão

A música dá um sabor diferente aos dias estivais, por isso faço questão de ter presença assídua no NOS Alive e no Super Bock Super Rock. Estou em pulgas para rever The XX, Phoenix, Alt-J, Kodaline e Foster de People, mas estou ainda mais entusiasmada para ver pela primeira vez ao vivo os London Grammar, os Red Hot Chili Peppers, os Fleet Foxes, os Glass Animals e The Weeknd. Ah, uma nota de namorada babada: o Guilherme vai actuar no palco comédia, do NOS Alive no dia 8 de Julho, o que vai tornar o festival ainda melhor.

 

nos-alive

 

Fruta, fruta, fruta

Não sei se são como eu, mas no Verão a minha fome desce a pico e só me apetece beber água e limonada. Safam-me coisas frescas como saladas e a fruta! Mesmo quando faço praia ou piscina, basicamente só consigo comer fruta - o que é óptimo, porque as frutas de Verão são todas maravilhosas. Cerejas, figos, melão, melancia, ameixas, pêssegos, morangos…

 

figos

 

Deixar de estar pálida mas com segurança

Eu sou mesmo muito branca e já fiz alguns disparates para ficar morena mais depressa. Lembro-me que em Erasmus apanhei um escaldão tão grande, que jurei para nunca mais. Por isso, nunca deixo o protector solar em casa. Recentemente descobri o Sun Beauty da Lancaster, que para além de ser em spray e proteger, ajuda a potenciar o bronzeado de forma completamente segura.

 

lancaster

 

Andar por aí

Gosto muito de passear nos dias mais amenos de Verão, mas o meu sofrimento com o calor estende-se até aos meus pés. Nesta altura do ano gosto de usar calções e vestidos largos e até começar a usar PAEZ não tinha encontrado uma solução semelhante para o calçado. Vou com elas para todo o lado - praia, piscina, ruas ou trabalho - e nunca me deixam ficar mal. É que para além de serem muito confortáveis e frescas, ficam bem com qualquer coisa!

 

paez

  

Quais são os vossos essenciais de Verão? Identificam-se com algum destes?

Dom | 18.06.17

TOPO: um mundo à parte

Se eu vos disser que o sítio ideal para tomar um copo ao final da tarde ou para um jantar descontraído está no Centro Comercial do Martim Moniz, possivelmente vão rir-se. Mas como tudo o que é bom leva trabalho, vão mesmo ter que subir num elevador decrépito até ao último andar deste edifício. A experiência pode ser assustadora, mas assim que chegarem ao TOPO vão sentir-se num mundo à parte. Primeiro, porque a decoração difere completamente do resto do shopping. E, depois, porque dali têm aquela que passou a ser a minha vista favorita sobre a cidade de Lisboa.

TOPO-Post.png

 

Eu bem sei que este já era um dos espaços mais in de Lisboa há uns bons meses, mas vão ter que ter paciência comigo: só o fui descobrir na sexta-feira. Prefiro assim, para ser sincera, porque conheço os sítios depois de todo o hype e confusão. Acredito, aliás, que é nesta fase que os restaurantes já se estabeleceram e nos podem proporcionar uma melhor experiência.

 

No TOPO, a comida foi pensada e criada para acompanhar a vista, não o contrário. E é por isso que, embora seja tudo bastante bom - desde a comida aos cocktails -, nada se vai sobrepor àquela magnifica paisagem. Ainda assim, seria muito injusta se não destacasse (de tudo aquilo que comi) os cogumelos à TOPO, o maravilhoso bife de atum e o fondant de caramelo, que não só se derrete no prato como nos deixa a derreter por ele durante muitos dias.

Comida-TOPO.png

 

E como gosto de vos dar boas notícias e informações, cá ficam algumas. Existem mais dois TOPOS: um no Chiado, que está a ficar conhecido pelo brunch com vista para os telhados lisboetas, e o TOPO Clube, no coração do Cais do Sodré. Em todos podem usar Zomato Gold (já sabem, usem o código RITADA para 25% de desconto numa subscrição) e no TOPO e TOPO Chiado podem também marcar mesa via Zomato.

Já foram a algum destes sítios? Confesso-vos que o meu próximo passo será conhecer o brunch do TOPO Chiado.

 

TOPO Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato