Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

05.07.22

We Have Always Lived in the Castle, Shirley Jackson

Rita da Nova
Os melhores livros são aqueles que não planeávamos ler, ou que nem sequer são o nosso género — foi assim que dei por mim a ler We Have Always Lived in the Castle, de Shirley Jackson. Estava na Madeira e a minha amiga Sofia disse: “vou-te emprestar o livro mais bonito que tenho”. A edição era efectivamente muito bonita e gostei muito de o ler.     Da mesma autora já tinha lido The Haunting of Hill House, de que não tinha gostado assim tanto. Mas este pequeno livro foi uma (...)
01.07.22

Música para o mês // Julho

Rita da Nova
Estamos oficialmente na segunda metade de 2022 — e é sempre no momento de escrever sobre a música para o mês que me dá para fazer balanços. Se os dois últimos anos foram de expectativas goradas e constantemente realinhadas, posso dizer que estou a conseguir fazer muitas coisas este ano, o que me deixa muito feliz.     Junho foi um mês incrível, o que pode ou não estar relacionado com o facto de ter passado quase tanto tempo cá como fora de Lisboa. Depois de uma visita à (...)
30.06.22

NYC // Rota das Livrarias

Rita da Nova
Acho que já não é segredo para ninguém que gosto de fazer rotas literárias nas minhas viagens e, até, planear os meus dias para que seja possível encaixar visitas a livrarias. Voltámos recentemente a Nova Iorque e, como já conhecíamos os principais pontos turísticos, consegui conhecer imensas livrarias — e, claro, trazer a mala cheia de livros novos. Por isso, hoje trago-vos um dois em um: um roteiro de livrarias que podem conhecer quando forem a Nova Iorque e uma espécie de (...)
28.06.22

Swimming in the Dark, Tomasz Jedrowski

Rita da Nova
Se eu acho que tenho um novo livro favorito? Sim, chama-se Swimming in the Dark e é o único livro do polaco Tomasz Jedrowski. Foi-me algumas vezes recomendado como sendo o Call Me By Your Name passado na Polónia, mas posso desde já dizer que gostei bastante mais da experiência de ler este.     O livro é uma espécie de carta de Ludwik para Janusz, recordando a forma como se conheceram, como se apaixonaram e, inevitavelmente, como acabaram por se separar. Passa-se na Polónia dos (...)