Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

25.02.21

Uma Dúzia de Livros // Março: um livro que não acabaste

Rita da Nova
Olá, gente que gosta de ler! Tinham saudades de falarmos mais sobre o Uma Dúzia de Livros aqui pelo blog? É que, com a chegada de um novo mês, é altura de nos prepararmos para um novo tema e escolher um livro que encaixe dentro dele (com muita flexibilidade, como vocês bem sabem).      Deste lado, embora Fevereiro tenha sido um mês curto para muita coisa, foi bem prolífero do ponto-de-vista da leitura – não falo apenas da quantidade de livros, mas sobretudo do facto de me (...)
24.02.21

Casa // Se as paredes falassem (III)

Rita da Nova
Se as paredes cá de casa falassem, provavelmente diriam que acham estranho eu estar cá dentro tanto tempo outra vez. Vou já admitir aqui que, para mim, este segundo confinamento está a ser bem mais complicado que o primeiro – já perdi a noção do tempo, não sei bem a quantas ando e, até agora, estava menos preocupada e proactiva em continuar a tornar esta casa no melhor sítio do mundo.      Vocês conhecem-me e sabem que estou sempre a arranjar formas de melhorar todos os (...)
23.02.21

Burial Rites, Hannah Kent

Rita da Nova
Em 1829 deu-se a última execução na Islândia – Agnes Magnúsdóttir e Friðrik Sigurðsson foram condenados à morte depois de terem assassinado dois homens. A história que serve de ponto de partida para Burial Rites, de Hannah Kent, é absolutamente verdadeira e tornou-se quase parte do folclore islandês. Nunca tinha ouvido falar deste livro (nem da história), mas a Pat sabia o quanto me custou cancelar a nossa viagem à Islândia no ano passado e, por isso, ofereceu-me esta (...)
16.02.21

The Mothers, Brit Bennett

Rita da Nova
Depois de ter ficado fascinada com The Vanishing Half e de ter ouvido maravilhas sobre The Mothers, o livro de estreia de Brit Bennett, aproveitei mais uma daquelas promoções irresistíveis na loja do Kobo e fiz dele a minha mais recente leitura. Estava à espera de uma história passada nos anos 60, como no primeiro livro que li dela, mas este passa-se nos dias de hoje e (...)