Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Três dias em Turim

Continuo empenhada na evangelização de vos dar vontade de visitar Turim. E, para que depois não me venham dizer que é tudo muito difícil e complicado, até vos preparei um roteiro para conhecerem os principais pontos da cidade em apenas três dias.

A primeira coisa que precisam de saber é que, infelizmente, não há voos directos para Turim. Na altura em que fiz Erasmus não havia, depois passou a haver, e agora já não há outra vez. Mas nada temam: basta irem por Milão (há boas tarifas low cost e tudo) e depois só precisam de apanhar um transporte para Turim. Embora normalmente prefira comboio, os comboios em Itália são tão confusos e estão constantemente em greve, por isso recomendo irem de autocarro. É mais barato e demora mais ou menos o mesmo tempo.

Relativamente ao alojamento, compensa muito mais se optarem por ficar num Airbnb. Em Turim os Airbnb são muito mais modernos e por vezes bastante mais em conta do que os hotéis ou os hostels. Só precisam de fazer uma pesquisa com relativa antecedência e encontram sítios muito bons, como este em que fiquei desta última vez.

390E07BC-5B8B-44DF-80B3-CADF56EAC236.jpg

Agora que já temos viagens e sítio onde dormir, vamos lá dar corda aos sapatos e começar a conhecer esta maravilhosa cidade. O roteiro que vos proponho é basicamente uma cópia do que fiz no último fim-de-semana grande em que lá estive.

 

DIA 1 // Quadrilatero Romano e um Aperitivo

Nada melhor do que começar por conhecer Turim de cima. E apesar de haver outras vistas mais bonitas da cidade (já lá vamos), a maneira como poderão ver Turim a partir do Turin Eye é verdadeiramente única. É nada mais, nada menos, do que um balão que sobe sempre a direito e está no ar cerca de 15 minutos. A determinada altura até roda sobre si, permitindo-vos ter uma vista 360.

6AE0FCCD-B58E-4A16-8885-3602D1AEC4B1.jpg

 

E já que estão por estes lados, proponho que fiquem a conhecer uma das zonas mais amorosas e caricatas da cidade - o Quadrilatero Romano. Turim é uma cidade muito plana e muito bem organizada, com ruas direitas e quarteirões proporcionais. Ainda assim, esta área foge à paisagem habitual e podemos perder-nos em ruas sinuosas e estreitas. É dentro do Quadrilatero Romano que fica o Mercado de Porta Palazzo, a Porta Palatina e a Piazza Palazzo de Città. Mas atenção: não é a zona mais segura do mundo, por isso tenham atenção às vossas coisas, sobretudo quando estiverem a visitar o mercado.

A minha igreja favorita de todo o sempre fica também neste bairro (já antes vos tinha falado dela aqui). Mesmo que não sejam os maiores fãs de igrejas e de as visitar, garanto que o Santuario della Consolata vos vai tirar um bocadinho a respiração. Mesmo em frente à Consolata fica o Caffè Al Bicerin, o sítio onde surgiu a bebida típica de Turim com o mesmo nome, que leva café expresso, chocolate quente e leite quase em nata.

6550896C-3080-40BD-8E82-4F4C465ABFB4.jpg

 

Basta andarem um bocadinho para irem ter à Piazza Statuto, que tem uma estátua magnífica. Depois, sugiro que desçam a Via Garibaldi até à Piazza Castello e apreciem a vida de Turim. Tenho algumas sugestões de coisas para ver nesta praça, mas vou deixá-las para depois. Isso porque, depois deste passeio todo, de certeza que calha muito bem fazer um Aperitivo. Para quem não conhece o conceito, o Aperitivo consiste numa espécie de lanche tardio/jantar cedo, em que normalmente se paga apenas uma bebida e existe comida à borla para acompanhar. Parece-vos bem? Então basta descerem a Via Po até ao rio e é na Piazza Vittorio Veneto que vão encontrar o La Drogheria, que tem um dos meus aperitivos favoritos da cidade.

A minha recomendação? Durmam muito e bem, pois o nosso segundo dia começa cedo.

80C4A4D9-86D0-462F-9C71-3984F0450CEF.jpg

 

 

DIA 2 // À volta do centro

Preparem-se porque hoje o dia vai ser longo, mas vai valer mesmo a pena. Proponho começarem com uma ida à Basilica di Superga, que fica nos arredores da cidade. Só precisam de apanhar o tram 15 na Piazza Castello ou os trams 61/68 na Piazza Vittorio Veneto, ambos em direcção a Sassi. Saem na penúltima paragem e lá apanham um funicular para subir à Superga. A vista é de cortar a respiração, muito devido ao facto de terem os Alpes como pano de fundo.

2DCDC6C5-7B22-4486-BD06-F0486C74C062.jpg

77B0AD7C-1189-4699-9C86-8BD10167CE28.jpg

 

Quando regressarem ao centro, sugiro que conheçam a outra margem do rio Po. É lá que se situam a Villa della Regina e o Monte dei Cappuccini. Mas preparem essas pernas, porque a subida até à Villa della Regina consegue ser dolorosa! Mas quando lá chegarem, vão ver que a vista vale muito a pena. Ainda assim, prefiro ver Turim a partir do Monte dei Cappuccini. Quando lá forem vão perceber porquê.

6BFB1EE9-793F-4CFA-AE64-A613131E267A.jpg 

6942009D-0226-486F-AD46-6C41EA1CB270.jpg

 

Não há plano melhor para passar uma tarde em Turim do que perderem-se no Parco del Valentino. Vão, andem, sentem-se na relva e absorvam o ambiente daquela zona. Lá no meio podem encontrar e visitar o Borgo Medievale, a Fontana dei Dodici Mesi e o Castelo del Valentino.

48AF4A56-9C9C-492F-9C16-FF6049ECE05F.jpg

 

A minha sugestão para jantar fica relativamente longe e têm até que ir de metro. Chama-se Eataly e fica na zona industrial de Lingotto. Podem apanhar o metro na estação de Porta Nuova com direcção a Lingotto e, entre o parque e a paragem de metro, têm a oportunidade de visitar algumas praças bonitas, como a Piazza Cavour, a Piazza Valdo Fusi e a Piazza San Carlo. Uma vez nesta praça, basta-vos descer a Via Roma até à estação e, assim, vão passar também pela Piazza CLN e pela Piazza Carlo Felice.

3EA9DABD-DD63-4861-9AC6-30A0652650DA.jpg

 

A vossa vida nunca mais será a mesma depois de conhecerem o Eataly: é um mercado onde podem não só comprar comida, como provar pratos das diversas zonas (peixe junto à peixaria, carne junto ao talho, etc). Têm ainda a alternativa de se sentarem na área de restauração e pedir pratos das mais diversas áreas. No final do jantar dêem uma volta pelo mercado e percam-se!

 

 

DIA 3 // Piazzas e Museus

O terceiro dia também começa cedo (quem disse que as férias são para descansar é porque não me conhece). Isto porque não podem deixar de visitar a Venaria Reale e os respectivos jardins, um plano que possivelmente vos vai roubar quase toda a manhã. A melhor forma de ir lá ter é apanhando o autocarro Venaria Express na Piazza Vittorio Veneto ou na Piazza Castello. A Venaria é todo um mundo, acreditem, por isso não apressem a vossa visita (sobretudo na zona dos jardins).

Quando regressarem ao centro, por que não visitar alguns museus? Mas não se preocupem, não vai ser uma tarde nada aborrecida! Se tiverem que escolher apenas dois, então optem pelo Museu Egípcio e pelo Museu do Cinema. Se só tiverem tempo e paciência para um, então não podem perder o Museu do Cinema. Fica dentro da Mole Antonelliana (uma espécie de Torre Eiffel de Turim) e vai oferecer-vos a melhor ida a um museu de sempre! Se quiserem complementar a visita, subam ao topo da Mole através e um elevador que passa exactamente no meio do museu.

D7D30181-DDEB-4834-9252-11CB5A1FF13A.jpg

 

Junto ao Museu Egípcio ficam a Piazza Carlina, a Piazza Carlo Alberto e a Piazza Carignano. São três praças muito diferentes umas das outras e só por isso vale a pena passarem por lá. Já para os lados do Museu do Cinema podem encontrar o Palazzo Reale e os jardins, bem como a Chiesa di San Lorenzo.

A4D45248-3134-4707-B6F4-B98162D8CA72.jpg

 

Bem sei que é muita coisa para ver num só dia, mas se se organizarem bem vão conseguir fazer tudo. E, para acabar em beleza, têm que ir comer uma pizza ao Sfashion, que fica na Piazza Carlo Alberto. É um dos meus restaurantes favoritos da cidade e a experiência vai ser ainda melhor se ficarem na esplanada.

 

Caso estejam interessados em entrar nos museus e/ou em conhecer por dentro alguns destes monumentos, recomendo vivamente que comprem o Torino+Piemonte Card. Existem modalidades de 1, 2, 3 e 5 dias, que também vos oferecem descontos na compra de bilhetes diários para transportes ou na subida ao Turin Eye.

Deixo-vos um mapa que reúne todos os pontos de que vos falo neste post, com cores diferentes para cada dia (azul para o primeiro, verde para o segundo e rosa para o terceiro):

 

 

Portanto olhem lá para o calendário, vejam qual é o próximo fim-de-semana grande e atirem-se de cabeça! Se tiverem dúvidas ou quiserem trocar impressões, já sabem onde me encontrar.

2 comentários

Comentar post