Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

"Ó Rita, onde é que descobres novos restaurantes?". Aqui.

INSPIRACAORESTAURANTES-POST.png

 

Muitas pessoas perguntam como é que é possível estar sempre atenta aos novos restaurantes e cafés de Lisboa, já que ultimamente estes abrem que nem cogumelos um pouco por toda a cidade. Na realidade, as redes sociais fazem grande parte do trabalho chato por mim. Para além de estar sempre em cima da Time Out, da NiT e das colecções da Zomato, habituei-me a seguir uma série de contas de Instagram dedicadas ao que de melhor se come por Lisboa.

 

E sim, diria que cerca de 45% do meu feed de Instagram é comida - deixo outros 45% para viagens e o restante para gatos (what else?). Assim sendo, não é de espantar que saiba rapidamente quais os novos sítios. Depois, é só encontrar tempo e ter barriga para os experimentar a todos.

 

Hoje trago-vos as quatro contas de Instagram que consulto regularmente, sobretudo quando não faço ideia onde ir jantar ou fazer brunch. Possivelmente já as conhecem, mas cá vai na mesma:

 

Botar Corpo // @botarcorpo

Conheci o Tiago numa pós-graduação de escrita e fui acompanhando o trabalho dele enquanto jornalista em sítios como a Time Out e o Observador. Depois, ele e a Inês juntaram-se e criaram esta conta, que é provavelmente a minha favorita pela forma como nos contam a história dos pratos que partilham. Dizem-nos o que é, onde podemos encontrar, porque é que devemos comê-lo e quanto vamos pagar. Querem melhor que isto?

 

 

 

LISBOA.COME // @lisboa.come

Gosto muito de seguir esta conta porque é toda mantida com fotografias de utilizadores do Instagram, portanto não há ali grande margem para enganos. Acho que a Inês Brandling faz um excelente trabalho de curadoria e, mais recentemente, tem organizado alguns giveaways apetitosos.

 

 

 

Lisbon Foodies // @lisbonfoodies

No mesmo registo da conta anterior, também costumo consultar a Lisbon Foodies quando quero sugestões de sítios novos para ir. Tal como acontece com as outras contas de Instagram deste género, para verem a vossa fotografia destacada basta taggá-las nas vossas fotografias e usar as respectivas hashtags.

 

 

 

Top Lisbon Restaurants // @top_lisbon_restaurants

Esta é a minha última sugestão de inspiração de novos restaurantes e cafés. Mistura destaques de fotografias de utilizadores com fotografias oficiais dos restaurantes, mas também vos vai dar excelentes ideias. Se estiverem a planear uma viagem e quiserem perceber quais os restaurantes do momento, é possível que também exista uma conta "Top Restaurants" para o vosso destino. Usei muito a Top Edinburgh Restaurants para a última viagem que fiz, por exemplo. 

 

 

 

Conheciam estas sugestões? Quais são as constas de Instagram que vos ajudam a descobrir novos cafés e restaurantes? Partilhem-nas comigo nos comentários!

Edimburgo // O que comer

EDIMBURGOCOMIDA-POST.png

 

Uma das primeiras coisas que me disseram quando estava a planear a viagem pela Escócia foi: "eish, coitada, come-se mesmo mal por lá". Lá fui eu, a rainha das listas e da organização, procurar bons sítios para comer um pouco por todo o país, mas sobretudo em Edimburgo, onde iriamos ficar quase uma semana. E uma coisa vos posso garantir: não se come nada mal na Escócia, muito pelo contrário.

 

Há tantas opções e tantos sítios bonitos, que só tive pena de não ter passado lá um mês inteiro para poder ir experimentar todos. Ainda assim, posso dizer-vos que o meu estômago foi muito feliz pelas ruas de Edimburgo. Como tal - e porque o que é bom deve ser partilhado - preparei-vos uma lista dos cafés e restaurantes de que mais gostei, divididos por pequeno-almoço e brunch, almoço e jantar.

 

 

Pequeno-almoço & Brunch

Um dos pequeninos sítios que mais me apaixonou chama-se The Bearded Baker e, lá, a especialidade são os Cinnamon Rolls. E que maravilha foi o nosso primeiro pequeno-almoço em Edimburgo! Esta padaria ficava mesmo perto do sítio onde estávamos a dormir, por isso ainda resistimos várias vezes a passar por lá para comprar uma destas delícias.

 

bearded-baker.jpg

bearded-baker-1.jpg

 

Um dos cafés mais bonitos e acolhedores da cidade, o The Milkman, fica mesmo no centro e tem boas opções para um pequeno-almoço leve ou um lanche a meio da tarde. Os scones e caracóis doces eram muito bons, mas ali o melhor mesmo é o café - o acompanhamento perfeito para desfrutar completamente do ambiente deste sítio maravilhoso.

 

milkman.jpg

milkman-1.jpg

milkman-2.jpg

milkman-3.jpg

 

Para um pequeno-almoço mais reconfortante, não podem perder o Brandon's of Canonmills. Não é propriamente central, mas podem aproveitar e passar por lá num dia em que tenham menos coisas para fazer. O restaurante é muito espaçoso e têm um menu gigante com opções de brunch à la carte. Os ovos benedict com salmão e a tosta de abacate com queijo halloumi estavam fantásticos!

 

brandon-of.canonmills.jpg

brandon-of.canonmills-1.jpg

brandon-of-canonmills-2.jpg

  

Terminando as sugestões de sítios para começar bem o dia, não podem perder a Mimi’s Bakehouse. Há várias por toda a cidade, mas a mais conhecida e maior é a de Leith. Tem uma decoração muito engraçada, que nos remete imediatamente para as casas de chá antigas. É difícil não sentirmos que entrámos num mundo à parte. Esta pastelaria é mais conhecida pelos bolos, mas o iogurte com granola e a tosta de abacate em pão caseiro foram o reforço perfeito para um dia preenchido.

 

mimis-bakehouse.jpg

mimis-bakehouse-1.jpg

 

 

Almoço

Como os nossos dias eram muito preenchidos, por causa do Fringe e da nossa vontade de ver tudo e mais alguma coisa, raramente parámos nalgum lado para almoçar. Por isso, trago-vos apenas duas sugestões de restaurantes/cafés para esta refeição. O primeiro chama-se Hula Juicery e é o paraíso da comida saudável. Há um pouco de tudo: veggie bowls, saladas, smoothies, poké bowls, bolos vegan… a dificuldade ali é mesmo escolher. Para além disso, o sítio é muito giro porque está todo decorado com um estilo meio tropical. Dá vontade de ir ficando lá durante toda a tarde, a ver as obras de arte alternativas que têm expostas por toda a parte.

 

hula-juicery.jpg

hula-juicery-1.jpg

 

Lembram-se de vos ter revelado o meu amor por bagels? Como é óbvio, tive que experimentar pelo menos um em Edimburgo e o Filament Coffee foi o sítio escolhido. É um café meio hipster-alternativo, com um ambiente muito porreiro. A especialidade são os bagels, mas os sumos e as sobremesas saudáveis também fazem sucesso. Como já almoçamos relativamente tarde, havia poucas opções de recheio para os bagels, mas o clássico de salmão com queijo creme nunca desilude.

 

filament-coffee.jpg

filament-coffee-1.jpg

filament-coffee-2.jpg

 

 

Jantar

Posso já adiantar-vos que tive jantares muito especiais em Edimburgo. O primeiro, por exemplo, foi a melhor recepção de boas-vindas que a cidade me podia ter proporcionado. Encontrei o Bodega nas minhas investigações e decidi logo marcar com bastante antecedência, porque durante o mês de Agosto - por causa do festival - nunca há mesas vagas em lado algum. Uma coisa que precisam de saber, caso planeiem em ir a este restaurante, é que eles não têm licença para vender álcool, por isso terão que trazer as vossas próprias bebidas. Caso contrário, podem deliciar-se com os refrescos mexicanos que servem e que acompanham muito bem os maravilhosos tacos.

 

bodega.jpg

bodega-1.jpg

bodega-2.jpg

 

Se preferem antes um clássico que nunca desilude, deixo-vos o Jamie’s Italian como sugestão. Bem sei que é um bocadinho caro, mas a comida é óptima e o restaurante tem um ambiente muito acolhedor e romântico. Se gostam de opções mais leves, peçam a Burrata como entrada e a Caesar Salad com hot smoked salmon para prato principal, e prometo não se vão desiludir.

 

jamies-italian.jpg

 

Nunca pensei dizer isto, mas os escoceses são muito parecidos connosco numa coisa: fazem um frango assado maravilhoso. Não estou a brincar! Há vários sítios dedicados ao frango assado em Edimburgo, dos mais tradicionais aos mais modernos. Um deles fica na Royal Mille, mesmo no coração da cidade, e chama-se Spatch. Façam um favor a vocês próprias e peçam as Chicken Wings com molho barbecue. A sério, façam-no.

 

spatch.jpg

spatch-1.jpg

spatch-2.jpg

 

Por fim - e se querem conhecer um sítio único e fora o normal -, não podem passar por Edimburgo sem ir ao The Dogs. Foi a minha Ana quem disse que eu tinha mesmo que ir a este restaurante e, assim que lá entrei, percebi logo porquê. Espaço divide-se em duas salas, estilo apartamento, e está mesmo todo decorado com fotografias e imagens de cães, num misto kitsch e vintage que nos deixa meio desconfortáveis e à vontade ao mesmo tempo. O menu traz-nos cozinha escocesa reinventada e podem ter a certeza que vão querer experimentar de tudo um pouco.

 

the-dogs.jpg

 

 

Quem desse lado já esteve em Edimburgo? Que outros restaurantes acrescentariam a esta lista?