Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

Brunch do Mundo: descobrir África através da comida

BrunchdoMundoAFRICA-POST.png

 

Lembram-se de vos ter dito que estava mortinha por continuar a viajar com o Brunch do Mundo? Pois bem, isso aconteceu no passado fim-de-semana. Na sexta-feira, como é costume, recebi uma mensagem com todos os detalhes necessários para fazer check-in: horas, morada e preço do brunch.

 

Estava desejosa por conhecer o continente africano através dos seus sabores e aromas, mas confesso que tinha receio de não gostar tanto quanto gostei do Brunch Americano. Isto porque associo sempre a comida africana a uma refeição pesada, algo que não pode acontecer num brunch senão ficamos empanturrados logo no primeiro prato. O Brunch do Mundo voltou a surpreender e levou-nos numa viagem incrível por alguns países africanos, um trajecto que conseguiu superar o anterior. E não só por causa da comida - mas já lá vamos.

 

brunch-do-mundo-menu-africa.jpg

 

O tempo tem-se vestido sempre a preceito para nos acompanhar pelos destinos do Brunch do Mundo: se durante o continente americano até chuviscou, bem ao estilo da incerteza do clima tropical, quando chegámos a África fomos brindados por um calor cortante.

 

Mas isso não nos impediu de provar até os pratos mais quentes, já que Angola esteve sempre connosco para nos refrescar através de um Sumo de Ananás, Manga e Maracujá. Logo a seguir, na Libéria, abrimos as hostilidades com uma deliciosa Sopa de Batata Doce e Amendoim (ou não fosse eu fã de ambos os ingredientes). Ainda nos pratos salgados, a Xakxuka (uma mistura de legumes com ovo escalfado) foi a forma que a Argélia encontrou para nos dar as boas-vindas e a Nigéria acolheu-nos com um dos melhores pratos deste brunch: Banana-pão Assada com Bacon. Já tinha provado banana-pão, mas fica ainda melhor quando acompanhada pelo toque crocante e salgado do bacon.

 

Comida-BrunchdoMundo.png

 

 

A segunda metade da viagem fez-se de destinos mais doces, a começar pela África do Sul e as duas deliciosas Panquecas de Leite com Crumble de Canela e Creme de Kiwi. Gostava de me demorar um pouco mais a falar-vos deste prato, para mim o melhor desta aventura pelo continente africano. Tudo aqui estava cozinhado na perfeição e a combinação de sabores e texturas estava mesmo no ponto. E ainda conseguiu surpreender com o facto de o crumble estar por dentro das panquecas e não fora, como seria de esperar.

 

Mas não pensem que não me deliciei com os outros dois pratos que faltam. A Granola de Pistachio, Amendoim e Gengibre com Creme de Papaia que comemos em honra do Uganda foi a aliada perfeita contra o calor que (ainda) se fazia sentir e a despedida não podia ter sido mais doce: Marrocos presenteou-nos uma Mescouta (um bolo de tâmara e nozes) com Gelado de Côco. Sou fã de tâmaras e frutos secos, por isso achei que foi mesmo uma forma de terminar em grande.

 

Comida-BrunchdoMundo-1.png

 

Aproveitei esta viagem para me reabastecer dos meus souvenirs preferidos: as Granolas do Mundo. Até agora a minha favorita é a de África, pela conjugação de doce, salgado e picante - tem sido a estrela do meu pequeno-almoço todos os dias. E não podia deixar de trazer um teaser da próxima viagem: a Granola da Ásia, que será o novo destino a conhecer na companhia do Brunch do Mundo.

 

E por falar em companhia, já vos tinha levantado o véu e dito que este Brunch do Mundo conseguiu ser ainda mais especial que o anterior. Uma das melhores coisas destes encontros à volta da mesa é que cada expedição leva apenas 10 passageiros e, por isso, acabamos todos por nos conhecer e ficar ali numa deliciosa conversa. Podemos conhecer pessoas novas e trocar experiências de vida e de viagens. Mas tudo isto se torna melhor quando, na mesma mesa, estão pessoas que já têm um cantinho muito especial nos nossos corações (como é o caso da minha Joaninha e do Gonçalo) e pessoas que só conhecíamos através dos pequenos ecrãs digitais, mas que ganharam logo logo o nosso carinho. Sim, Rititi e Raquel, estou a falar de vocês.

 

fotografia-brunch-áfrica.jpg

 

Corro o risco de me tornar repetitiva e chata, mas gosto mesmo muito deste Brunch do Mundo e das pessoas que o organizam. Sempre tão humildes e acolhedoras, recebem-nos e levam-nos a passear por sabores que não conhecíamos. Deixaram-me, mais uma vez, com uma enorme vontade de largar tudo e ir conhecer o continente africano, ao mesmo tempo que me aguçaram a curiosidade em relação ao que estarão a preparar para o brunch dedicado à Ásia.

 

Se ainda não conhecem o Brunch do Mundo, vão a correr ao Facebook ou Instagram e vejam se ainda há datas disponíveis para embarcarem numa viagem pelas terras e sabores quentes de África. Prometo que não se vão arrepender.

Planos para Julho

JULHO-POST.png

 

Como já vem sendo habitual aqui pelo blog, a chegada de um novo mês traz consigo uma série de planos. Julho é sinónimo de férias para muita gente, mas ainda não é o meu caso. 

 

Mas antes, façamos um balanço. Em Junho tudo aconteceu mais ou menos como planeado: comi bem, escapei ilesa aos Santos Populares e a cabeça não parou de ter ideias para tornar este cantinho um bocadinho melhor. Por isso, deixo-vos uma novidade em primeira mão: em Julho vou enviar a primeira newsletter aqui do blog, por isso toca a subscrever ali no lado direito. Prometo não spammar muito a vossa caixa de e-mail e por-vos a par dos posts que for publicando.

 

Escrevo-vos este post com uma grande vontade de estar à beira de uma piscina e com muita tranquilidade. Na verdade, quero muito que o mês de Julho seja assim: que leve o seu tempo a revelar-se, sem grandes pressas nem planos muito fixos. Tenho tido tanta coisa para fazer, que sinto falta daqueles dias mais preguiçosos e sem planos.

 

Seja como for, há coisas que são certas: vou viver ao máximo o NOS Alive e o Super Bock Super Rock e está também planeada mais uma viagem gastronómica com o Brunch do Mundo, desta vez com sabores de África. Podem ler todos os detalhes do brunch do continente americano aqui. De resto, vou aproveitar para acabar de pôr a minha varanda bonitinha - já tenho as espreguiçadeiras, só falta uma mesinha de refeição - para usufruir do bom tempo também em casa, e planear a minha viagem à Escócia (Agosto está tão perto!). Alguém tem dicas? 

 

Agora se não se importam, vou ali acabar de ler o One Flew Over the Cuckoo’s Nest. Mas não sem antes vos perguntar: quem já está a caminho das férias? Qual é o vosso destino, este ano?