Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rita da Nova

#RitaNaRotaDoBrunch // Kitchen Dates

A M. e o R. - é assim que se apresentam e eu não vou fazer diferente - estiveram durante alguns anos a morar em Amesterdão e foi lá que a conta de Instagram Kitchen Dates começou a ganhar forma. É lá que ambos mostram o que é fazer um estilo de vida vegano e partilham ideias e receitas. Ainda em Amesterdão, começaram a organizar brunches em casa, não só porque sentiam falta de oferta neste sentido, mas sobretudo para partilharem um pouco da sua paixão pela comida com os outros.

 

O que é curioso é que a maioria das pessoas que se sentava à mesa deles não era sequer vegana. E agora que regressaram a Portugal e começaram a organizar o Brunch Kitchen Dates em Lisboa, a tendência repete-se, apesar de haver mais veganos interessados. Como vocês sabem, eu não sigo um estilo de alimentação restrito mas sou muito curiosa e gosto de experimentar coisas novas.

 

kitchen-dates.jpg

 

Ler mais )

 

#RitaNaRotaDoBrunch // Frutaria

FRUTARIA-POST.png

 

Que a zona da Baixa e do Chiado está cheia de espaços trendy e com conceitos diferentes, acho que já todos sabíamos. O que descobri é que ainda é possível encontrar sítios que, apesar de estarem na moda e serem muito giros, não estão cheios de gente. Foi isso que encontrei na Frutaria, quando entrei para fazer brunch no feriado.

 

frutaria-exterior.jpg

 

O primeiro ponto positivo é o facto de deixarem fazer reservas de mesa com antecedência, o que facilita em muito a tarefa de encontrar um sítio interessante para fazer brunch nos dias em que toda a gente tem a mesma ideia (leia-se, fins-de-semana e feriados). Gostei também muito da decoração porque, embora tenha sempre a ver com o conceito de frutaria, é simples e minimalista.

 

frutaria-1.jpg

frutaria.jpg

 

Não me interpretem mal: a Frutaria é um sítio trendy, sim, mas não em exagero e ao ponto de nos sentirmos deslocados quando lá estamos - como aliás acontece nalguns sítios daquela área da cidade.

 

Mas falemos daquilo que interessa: o brunch. Toda a carta da Frutaria tem sugestões que podem ser comidas a qualquer hora do dia, mas nós optámos mesmo pelo menu de brunch. É composto por um chá ou café, uma bowl, ovos ou panquecas e um sumo natural. E os sumos, 100% naturais, foram os primeiros a chegar: um Pink Lady (melancia, maçã e manjericão) e um Immunity Booster (laranja, limão e gengibre).

 

frutaria-sumos.jpg

 

Escolhi Ovos Mexidos com Cogumelos, Parmesão e Tomate e o Guilherme optou pelos que traziam Abacate e Queijo Feta, para podermos dividir e experimentar ambos. Os primeiros estavam realmente deliciosos e tenho que dar os parabéns à Frutaria por me ter posto a gostar a sério de ovos. Estes estavam mesmo mexidos na perfeição e cremosos, cremosos.

 

frutaria-ovos-cogumelos.jpg

frutaria-ovos-abacate.jpg

 

Quanto às bowls, pedimos um Fix Me Açaí (base de açaí e banana, morango e leite de côco, coberto com manga, granola e manjericão) e um Iogurte com Morangos e Granola. Eram os dois bons, mas nenhum deles surpreendeu - também era preciso muito para superar aqueles ovos maravilhosos.

 

frutaria-acai.jpg

frutaria-iogurte.jpg

 

Para a próxima ainda quero experimentar as panquecas e as saladas, que têm óptimo aspecto. Só tenho pena que haja poucas opções para escolher em cada uma das partes do menu de brunch, porque gosto de voltar aos sítios e comer coisas diferentes. Seja como for, mais vale ter poucas opções, a comida ser boa e o atendimento expedito do que haver muitos pratos e ser tudo uma trapalhada.

 

Que coisas boas comeram no feriado? E que novos sítios de brunch descobriram recentemente? Contem-me tudo ali nos comentários.

 

Frutaria Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Planos para Novembro

NOVEMBRO-POST.png

 

Como assim, já chegámos a Novembro e ainda mal sentimos o Outono? Não sei quanto a vocês, mas é a minha estação do ano favorita e estou a começar a sentir-me enganada. Onde é que peço o reembolso pelas horas de frio passadas debaixo de uma manta de que ainda não usufruí, pela meia-manga que ainda não vesti ou pelos litros de chá a ferver que ainda não bebi?

 

Enquanto esperava que o Outono se decidisse a chegar, passei um mês de Outubro relativamente calmo - embora com bastantes coisas a acontecer. Como vem sendo comum aqui pelo blog, faço-vos agora um resumo do que foi o mês passado e conto-vos o que espero para Novembro.

 

 

O que comi

Vocês já sabem que está o caldo entornado se não houver boa comida e, na verdade, Outubro tratou-me muito bem. Entrei com o pé direito no Best Of do Brunch do Mundo e, mais recentemente, embarquei numa nova viagem com eles. Conheci o novo espaço da madpizza das Amoreiras, um conceito que está (e bem) aos poucos a desligar-se da imagem que tem de ser um restaurante de centro comercial.

 

BDM-bestof.jpg

  

Tive excelentes surpresas gastronómicas (Polpetta, SOI, Chutnify, Mezze), outras que satisfizeram (Frankie Hot Dogs, Brunch Clandestino, Footprintz) e ainda uma que deixou muito a desejar (Otto).

 

chutnify.jpg

 

 

O que fiz

Eu sei que estou farta de falar de comida neste post, mas em Outubro tive a oportunidade de ajudar a escolher o sabor de gelado Zomato Gold da Fragoleto. É um sabor intenso, que combina muito bem com a entrada no Outono. Mas este mês não foi só comida! Também li bastante e aproveitei para partilhar convosco um status das minhas leituras deste ano.

 

herland.jpg

 

Sinto que, aos poucos, o blog está a ficar cada vez mais íntimo e pessoal. Não vejo mal nenhum nisso e acho que é uma abertura natural, por isso não é de estranhar que tenha aproveitado para destilar um bocadinho de ódio em relação às pessoas que invadiram o meu ginásio e para deitar cá para fora algumas coisas que acho sobre esta coisa de ter um blog, a propósito da entrevista que dei ao site Viver Mais e Melhor.

 

Mas a grande novidade deste mês foi o Workshop de Escrita Criativa que dei. Se a primeira edição correu bem, a segunda não ficou atrás e ambas me deixaram com a sensação de estar a fazer algo de bom com uma coisa que é tão minha - a escrita - e que nunca tinha partilhado desta forma com ninguém.

 

wec.jpg

 

  

Para Novembro já tenho algumas experiências gastronómicas interessantes na agenda, mas não vos vou contar para já - também tem que haver surpresas, não é assim? Posso só adiantar-vos que vou continuar em busca de novos conceitos de brunch, (tentar) regressar ao continente europeu com o Brunch do Mundo e misturar cinema com comida.

 

Espero que chegue finalmente o tempo propício a estar o fim-de-semana todo a vegetar no sofá, com uma caneca de chá na mão e uma série interessante na televisão ou um bom livro no colo. Queria muito ter passado algum tempo assim em Outubro, mas o bom tempo chamou-me sempre a fazer coisas fora de casa.

 

Se tivesse que resumir os meus objectivos para este mês, diria que são apenas dois: planear a minha viagem à Bélgica (vamos aproveitar o primeiro fim-de-semana grande de Dezembro, por isso as vossas sugestões são mais do que bem-vindas) e começar a organizar novos níveis para o Workshop de Escrita Criativa. Se conseguir cumprir estas duas metas, então já me dou por feliz.

 

Mas para já, há duas datas importantes a chegar: no próximo sábado, dia 4, vou dar a terceira edição do workshop em Lisboa (já está esgotada) e no dia 18 rumo ao Porto para o estrear lá. Malta do Norte, ainda há vagas! De que é que estão à espera?

 

18nov-workshopescritacriativa.png

 

 

Como foi o vosso mês de Outubro e que coisas têm planeadas para Novembro? Quero saber tudo! Vamos conversar um bocadinho ali em baixo, na caixa de comentários?

Brunch do Mundo: uma nova viagem, numa nova casa

BDMAMERICA2-POST.png

 

Devem recordar-se de vos ter contado que o Brunch do Mundo ia ter não só uma nova temporada, como novas instalações para poder passar a receber o dobro das pessoas à mesa. E embora tivesse quase 100% de certeza que tudo seria igual - o carinho posto na comida, o ambiente familiar, a simpatia de pessoas que entram desconhecidas e saem conhecidas -, uma parte secreta de mim tinha receio que se perdesse a magia do Brunch do Mundo tal e qual como o conhecia.

 

Foi tonto da minha parte achar, nem que inconscientemente, isso. Sei quem são as cabeças e as almas por detrás do projecto e, sabendo isso, não haveria forma de não manterem a sua essência.

 

bdm-1.jpg

 

Bem sei que já dei a volta ao mundo com o Brunch do Mundo, mas as coisas boas são para se repetir e quero dar outra. Até porque é possível que esta edição tenha novidades (novos continentes ou regiões para conhecer através da comida, será?). Seja como for, estava muito curiosa para conhecer o novo espaço, fruto de um casamento feliz entre o Brunch do Mundo e a Kitschen, na LX Factory.

 

kitschen.jpg

kitschen-1.jpg

 

E agora que penso nisso, não poderia ser de outra forma. Quando entramos na Kitschen levamos automaticamente um banho de memórias da nossa infância, o que nos deixa no mood perfeito para uma viagem pelo mundo com mais 19 passageiros. De todos os que embarcaram, apenas eu e o Guilherme éramos repetentes, mas senti-me como se estivesse a conhecer os pratos do continente americano pela primeira vez.

 

kitschen-2.jpg

kitschen-3.jpg

 

Já vos falei sobre o menu do Brunch América aqui e não quero maçar-vos com isso novamente. Vou apenas deixar-vos as fotografias que tirei para o hijacking que fiz às stories do Brunch do Mundo durante a viagem.

 

america-sopa-ajiaco.jpg

america-ovo-poche.jpg

america-quesadilla.jpg

america-panquecas.jpg

america-granola.jpg

america-alfajor.jpg

 

Eu cá vou continuar a viajar nesta bela companhia e acho que deviam fazer o mesmo. Para além da comida ser excelente e de o espaço condizer a 100% com o projecto, é sempre uma óptima oportunidade para conhecer pessoas novas e interessantes. E não, uma mesa com 20 pessoas em vez de 10 não torna tudo mais impessoal - pelo contrário. Só é mais complicado cabermos todos na fotografia final, mas tudo se faz.

 

bdm-foto.jpg

 

É desta que arriscam em entrar nesta aventura? Já sabem, basta estarem atentos ao InstagramFacebook do Brunch do Mundo, onde são anunciadas as datas. O próximo continente é a Europa e basta enviarem um e-mail a tentar a vossa sorte.