Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rita da Nova

S Restaurante: o sabor, a simplicidade e a saudade da comida portuguesa

A minha primeira e única experiência no Restaurante S, ali bem pertinho do Largo do Rato, tinha sido há coisa de um ano, num jantar de grupo. E ao contrário do que acontece no normal destes jantares, a verdade é que fiquei muito bem impressionada e passei a recomendá-lo sempre que o tema era “um jantar para muitas pessoas”. Nunca mais lá tinha ido até esta quarta-feira, dia em que fui conhecer a nova carta de Outono.

 

Fiquei a saber que a gerência tinha mudado, que já não se fazem os mesmos jantares de grupo que eu tanto recomendei, mas percebi rapidamente que foi uma mudança positiva. Agora, a cozinha é dirigida pela Chef Ilda Vinagre, galardoada com duas estrelas Michelin (numa altura em que pouca gente sabia o que isso era). Basta conhecermos um pouco da incrível história desta senhora - que serviu pessoas tão marcantes quanto o Ronald Reagan e a Amália Rodrigues -, para percebermos rapidamente porque é que este S significa “sabor”, “simplicidade” e “saudade”.

 

Comecemos pelo óbvio, o sabor. Numa altura em que podemos comer comida de todo o mundo sem sair de Lisboa, continua a existir qualquer coisa de único e inimitável nos sabores da gastronomia tradicional portuguesa. É isso que a Chef tenta colocar em todos os pratos e que consegue fazer com mestria (já vamos à comida, aguentem só um bocadinho). A simplicidade está em tudo o que pude degustar no S: desde a apresentação aos ingredientes, é uma simplicidade genuína e muito rica. A saudade dá o toque final, uma saudade muito própria dos portugueses e muito vivida pela própria Chef, que passou anos a cozinhar no estrangeiro.

 

Acredito que a comida tenha sido uma forma de se manter ligada a Portugal e, a julgar pelos pratos que provei, só trouxe bons resultados. Para entrada foram-nos servidas umas Empadinhas de Perdiz, uma Salada de Bacalhau Fumado e um Polvo salteado em azeite. Estavam todos excelentes, embora a salada me tenha surpreendido mais pela combinação de sabores e texturas e o polvo pelo facto de estar tão macio.

 

s-restaurante-empadinhas-perdiz.jpg

s-restaurante-salada-bacalhau.jpg

 

Da parte da carta dedicada exclusivamente ao bacalhau chegou-nos um prato chamado Bacalhau Nunca Basta, uma espécie de bacalhau à brás com a surpresa de ter presunto. Conhecemos também um prato que acompanha a Chef Ilda Vinagre pelo mundo fora, o Bacalhau à S - com batatas salteados e vegetais.

 

s-restaurante-bacalhaununcabasta.jpg

s-restaurante-bacalhau-s.jpg

 

Para terminar os pratos principais, apresentaram-nos o Arroz de Pato à Brasileira - de aspecto era muito semelhante a um arroz de cabidela, mas o sabor do tradicional arroz de pato estava todo lá, apesar de ligeiramente mais intenso do que o normal. Para além disso pudemos provar umas Bochechas de Porco Preto tão bem feitas que se desfaziam na boca.

 

s-restaurante-arroz-pato-brasileira.jpg

s-restaurante-bochechas-porcopreto.jpg

 

Acho que já deu para perceber que, dada a inspiração na gastronomia ribatejana, a comida da Chef Ilda Vinagre não é propriamente leve, mas é muito reconfortante e relembra-nos constantemente a cozinha da avó. Não poderia ter sido diferente nas sobremesas e, embora tivesse gostado de experimentar a sericaia ou o pudim de queijo com mel e noz, fiquei muito bem servida com a Mousse de Chocolate, o Leite Creme e, principalmente, com o maravilhoso Bolo de Chocolate com Redução de Framboesa.

 

s-restaurante-mousse.jpgs-restaurante-leite-creme.jpg

s-restaurante-bolo-chocolate.jpg

 

Pelo menos para mim, o S não é daqueles restaurantes para ir todas as semanas ou todos os meses, mas é o sítio ideal para ir quando nos apetece uma refeição bem feita e com sabores bem portugueses.

 

Já conheciam o S ou ficaram com curiosidade para conhecer? Contem-me tudo!

 

S Restaurante Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato