Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

#RitaNaRotaDoBrunch // Ela Canela

ELACANELA-POST.png

 

Agosto em Lisboa significa conhecer as novidades com muita calma. O Ela Canela já me tinha invadido o feed do Instagram, mas fica num dos bairros mais movimentados da cidade - Campo de Ourique -, por isso adiei a visita durante algumas semanas. Foi mesmo antes de partir para a Escócia, por onde ando agora, que reservei mesa no Ela Canela, não fosse o Diabo tecê-las e estar cheio. Mas não: parecia que Lisboa tinha tirado férias das pessoas que inundam as ruas (e não o contrário) e foi possível desfrutar do brunch com muita tranquilidade.

 

ela-canela-fachada.jpg

 

O Ela Canela é a minha cara: tem mais janelas do que paredes, uma luz incrível e está decorado em tons claros e madeira. É um espaço que se faz dos pormenores: dos livros pousados ao acaso em cima das mesas e dos jarros com flores que estão ali para colorir sem ofuscarem. Senti-me imediatamente em casa quando nos receberam com um grande sorriso e nos explicaram como funciona a ementa de brunch.

 

ela-canela.jpg

ela-canela-1.jpg

 

Para além de ser possível pedir os pratos individualmente, compondo assim o nosso próprio brunch, já há duas sugestões criadas: o acabado de acordar - composto pelo sumo do dia, um iogurte com granola ou o nuv’ela (pão, requeijão e compota), um olhos’ovos ou uma saladona e um café - e o dia já vai longo, com sumo do dia ou copo de vinho, um aconchego, um almoço no brunch, uma sobremesa e café. Fomos pelo mood do primeiro menu, já que tínhamos saltado directamente da cama para o Ela Canela, e escolhemos uma opção de cada para dividir.

 

menu-ela-canela.jpg

 

Os pratos de brunch do Ela Canela não são fixos e vão mudando semanalmente, consoante os produtos da época. Isto porque privilegiam produtos biológicos e fazem por confeccioná-los da forma mais saudável possível. E embora tudo seja feito no momento, para preservar sabores e frescura, o serviço é muito ágil e nada demora demasiado tempo a chegar à mesa.

 

ela-canela-sumo.jpg

 

Não houve nada que estivesse menos bom. O yo! (iogurte grego com fruta da época, mel e granola caseira) estava delicioso, bem como o nuv'ela (pão com requeijão e compota). Optámos pela compota de figo e canela que, a par dos outros sabores disponíveis, também é feita na casa. O olhos'ovos (mini frittatas) tinha uma combinação perfeita de sabores e a saladona levava quinoa e rebentos de mung com feijão verde a vapor e sementes de cânhamo, por isso estava fresca e crocante. Tudo isto foi acompanhado pelo sumo d'hoje, que tinha pepino, pêra, limão e manjericão.

 

yo-granola.jpg

nuvela.jpg

olhosovos.jpg

saladona.jpg

 

No final ainda sobrou espaço e muita vontade para provar pelo menos uma das sobremesas saudáveis do Ela Canela. Escolhemos a tarte de cacau, laranja e caju com base de tâmaras e frutos secos. E foi a forma perfeita de terminar um brunch tão leve, tão equilibrado e, ao mesmo tempo, tão reconfortante.

 

tarte-cacau.jpg

 

Como abriu há pouco tempo, ainda conversámos um pouco com a dona do espaço, que quis saber o que tínhamos achado. É tão bom quando se preocupam em melhorar constantemente e não se conformam com a qualidade que já têm. É também por isso que tenho a certeza que vou querer voltar a este sítio tranquilo e luminoso.

 

Já tinham ouvido falar do Ela Canela? Ficaram curiosos para conhecer? 

 

Ela Canela Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

4 comentários

Comentar post