Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Palavras Cruzadas // Vamos a 2000?

O ano de 2000 foi muito importante na minha vida, mas não por assinalar o final de um século. Exactamente pelo oposto: por ter sido o começo de uma história muito bonita, que dura até hoje. Mas para vos explicar porquê, preciso de vos dar algum contexto.

 

Acho que já tinha mostrado aqui pelo blog que a relação que tenho com o meu Pai é muito diferente e, ao mesmo tempo, muito especial. E isso acontece porque não tivemos uma história de Pai e Filha normal. Na verdade, ele não fez parte da minha vida desde o início, uma vez que só o conheci mais tarde - e por iniciativa da minha Avó.

 

pai-eu.jpeg

 

Podem ler exactamente como tudo se passou neste post que escrevi sobre ele, mostrando que é uma das minhas pessoas. Mas o que importa mesmo reter é isto: não interessa quando é que conheces uma pessoa, se ela é família ou não. Interessa sim a ligação imediata que se cria, o entendimento que vai muito para além das palavras ou dos gestos. Poucas pessoas me dão tanta paz de espírito como o meu Pai e, para mim, o mais importante é que ainda tenhamos ido a tempo de nos termos na vida um do outro.

 

A Rita do ano de 2000 não tinha muitas ideias nem certezas em relação ao futuro. Embora adorasse escrever, não pensava em dar workshops de Escrita Criativa. Estava ainda para descobrir o quão bom é comer coisas diferentes e que o exercício físico pode tornar-se um bom vício. Já tinha gatos, mas ainda estava longe de tornar-se a Crazy Cat Lady que é hoje. Mas a Rita de 2000 ganhou uma coisa que não tinha antes: mais um apoio, alguém com quem não é preciso falar para ser compreendida e aceite.

 

____

Este é o quinto post da rubrica Palavras Cruzadas, criada em parceria com o P.A. e, quem sabe, convosco também. A ideia é irmo-nos desafiando uns aos outros através da escrita e escrevermos sobre temas que saem um pouco da nossa zona de conforto ou registo. O tema desta quinzena foi ideia do P.A. e podem ver também a resposta ao desafio no blog dele. Para a próxima quinzena, proponho escrevermos sobre a seguinte premissa: “Há dois tipos de pessoas neste mundo.” Quais são elas?

 

Acompanham-nos nas próximas edições?

5 comentários

Comentar post