Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rita da Nova

NYC: o que comer

Ponham uma música triste a tocar enquanto lêem a introdução deste post: chegámos ao terceiro e último texto sobre Nova Iorque. E embora possa não ter deixado o melhor para o fim, pelo menos deixei a parte mais deliciosa. Mandem crucificar todos aqueles que alguma vez afirmaram ou insinuaram que se come mal em NYC. Comer bem em Nova Iorque é como fazer qualquer outra coisa nesta cidade: é uma empreitada daquelas, mas não é assim tão complicado.

B68EBED2-A5CA-4C1E-82FF-B217B62C5740.jpg

E se forem esquisitinhos com a comida como eu, convém fazer algum trabalho de casa para irem informados sobre os melhores sítios para comer de forma minimamente saudável. Acabámos quase todas as noites a comprar comida no Prêt-a-Manger que havia perto do nosso hotel, não porque estivessemos com budget apertado, mas porque depois de uma média de 18km andados por dia, já só queríamos a nossa cama. E, na verdade, fomos muito felizes assim, a comer os nossos wraps, sandes ou saladas e a ver NBA ou America’s Next Top Model na televisão.

Por isso, a lista que vos trago hoje tem essencialmente sugestões de sítios para tomar o pequeno-almoço, para almoçar ou comer uma gordice! Oh, o que vale é que andámos tanto durante aqueles dias, senão tenho a certeza que tinha voltado uma autêntica bolinha.

 

Dough // Doughnuts para quem não gosta de doughnuts

O nosso primeiro pequeno-almoço em Nova Iorque foi no Dough, que fica bem perto do Flatiron Building. Nunca fui muito fã de doughnuts, por isso torci um bocadinho o nariz quando a Raquel me sugeriu este sítio. Mas lá fomos, porque sem provar nunca sabemos se gostamos ou não. E, minha gente, digo-vos: eu casava-me com estes doughnuts. Havia com todas as coberturas possíveis e imaginárias, mas nenhum era demasiado doce ou gorduroso - exactamente aquilo que não costumo gostar.

09A3EADB-025E-407C-A1B8-32972CCAA71D.jpg

 

 

Zucker's Bagels & Smoked Fish // O paraíso dos bagels

Não tirei fotografias aos bagels que comi no Zucker’s e isso já vos deve dar uma ideia da fome que tinha quando lá chegámos. Tinha conhecido este sítio através da Mafalda e decidimos que íamos lá almoçar no dia em que fossemos visitar a Grand Central. Já sou naturalmente fã de bagels, mas estes são qualquer coisa do outro mundo. Primeiro, porque os pães são caseiros (enrolados e cozidos lá) e depois porque têm uma variedade enorme de recheios. Como “em equipa vencedora não se mexe”, escolhi o tradicional bagel de salmão com queijo creme e não me desiludi.

 

 

Bluestone Lane // Um brunch australiano

A nossa última paragem gastronómica foi no Bluestone Lane, para fazer brunch no dia em que regressámos a Portugal. Quem me conhece sabe que sou fã de brunches, por isso não queria voltar de NYC sem provar pelo menos um. Logo nos primeiros dias, tínhamos tentado arranjar mesa no Bluestone Lane perto do Central Park, mas o espaço é tão concorrido que não conseguimos. Mas valeu mesmo muito a pena insistir até ao fim para lá ir (há mais do que um na cidade, por isso pode ser que tenham sorte!).

3C41FD6E-CB3C-452D-9DFA-E9A7BB461BC1.jpg

 

 

Jack’s Wife Freda // Para um jantar romântico

O nosso único jantar fora não podia ter sido mais bem escolhido. O Jack’s Wife Freda é a minha cara: comida boa e saudável, num restaurante com muita pinta. O ambiente é muito acolhedor, perfeito para um jantar romântico. Ao mesmo tempo, o serviço é super rápido - o que foi especialmente bom para nós, porque a seguir tinhamos uma reserva na Comedy Cellar que fica ali bem perto. A parte boa é que o Jack's Wife Freda também serve almoços, por isso podem lá ir noutras alturas do dia!

IMG_9542.JPG

 

 

Little Collins // Para começar o dia a respirar Manhattan

Vocês não sabem o que é uma manhã típica em Nova Iorque até tomarem o pequeno-almoço num sítio como o Little Collins. Tínhamos decidido que íamos do Empire State Building até Harlem a pé, fazendo todo o Central Park, por isso precisávamos de um pequeno-almoço reforçado. Fomos encontrá-lo neste sítio e, em especial, num banana bread de-li-ci-o-so acompanhado por um cappuccino bem tirado. O espaço é muito pequeno e há filas logo de manhã para arranjar lugar, mas como não é um sítio muito conhecido conseguimos captar bem a energia matinal da cidade.

IMG_8933.jpg

 

 

Fornino // As maravilhas gastronómicas de Williamsburg

Em geral, Brooklyn é conhecido como um sítio onde se come bem e substancialmente mais barato do que em Manhattan. Já aqui vos tinha dito que optámos por conhecer apenas a zona de Williamsburg. Para além de nos conquistar pela irreverência, este sítio conquistou-nos também pelo estômago. Fizemos “check” no item da nossa bucket list que diz “comer pizza em Nova Iorque” e não poderíamos tê-lo feito de uma maneira melhor. As pizzas do Fornino são tudo aquilo que se quer: uma massa saborosa e com a grossura certa, coberta de ingredientes frescos, que vai a cozer em forno a lenha. E ainda tivemos a sorte de comer um menu de almoço baratíssimo!

96910F16-761E-48F9-860C-6B048620CBE1.jpg

 

 

Junior’s // Cheesecake all the way!

Em NYC há cafés e restaurantes especializados em todos os tipos de cozinha ou só numa comida em particular. É o caso do Junior’s, que embora sirva outras coisas, é famoso pelos cheesecakes. E que cheesecakes, minha nossa senhora! Primeiro precisam de saber que há cheesecakes de tudo e mais alguma coisa e até há cheesecakes sem açúcar! Depois, convém estarem alerta para o facto de se situar em Times Square e, por isso, ser um sítio turístico (embora eu ache que isso faz parte da magia do sítio). E, por fim, precisam de ir com fome porque as fatias são enormes!

D289DDF1-EE8E-4AE7-B9AE-E0A23FAAA5FB.jpg

 

 

Cookie DŌ // Massa de bolacha às colheradas

Chegamos a uma das minhas gordices favoritas de Nova Iorque, o DŌ. Aqui vende-se, única e exclusivamente, cookie dough. Para quem não sabe, é massa de bolacha que ainda não foi ao forno - aquela parte que comemos da taça quando fazemos bolachas em casa! O sítio tinha aberto há pouquíssimo tempo e agora, como os acompanho no Instagram, tenho visto as filas gigantes para comer cookie dough. Podem comê-la como se fossem bolas de gelado, numa espécie de bolo ou - e este foi o meu favorito - numa ice cream sandwich. E são todas deliciosas.

9B8A5815-A73A-4EF0-B2E1-101EBE3020C0.jpg

4C6BA424-F31D-46C4-83A5-9AACAD649825.jpg

 

Já foram a Nova Iorque? Se sim, quais as coisas que mais gostaram de comer lá? Caso não tenham ido, o que é que têm mais curiosidade de provar?