Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Hansi: salsichas vienenses em Lisboa

O número 1 da Rua da Moeda, aquele cantinho que faz curva junto à Rua D. Luís I, foi o primeiro a ganhar vida numa altura em que o Cais do Sodré estava longe de ser o sítio que é hoje. Entrei lá pela primeira vez quando o espaço tinha acabado de ser remodelado há dois dias - a rua ainda estava cortada ao trânsito e havia obras por todo o lado.

 

Na minha estreia na La Crêperie da Ribeira estava acompanhada pelo meu Pai e dois dos meus irmãos, mas depois disso voltei lá inúmeras vezes. Tornou-se o meu lugar especial em Lisboa, aquele em que celebrava aniversários, jantava com amigos a meio da semana e onde, felizmente, ainda consegui levar o Guilherme. Digo “felizmente” porque, há uns tempos, a Crêperie fechou. Lembro-me perfeitamente: estávamos a passar de carro, eu olhei pela janela e o meu coração parou quando vi aquele cantinho em obras. Percebi automaticamente que tinha fechado e fiquei desgostosa. Sim, eu sei que existe a La Crêperie das Amoreiras, mas não é a mesma coisa.

 

hansi.jpg

 

Talvez por isso tenha demorado tanto tempo a entrar no Hansi, que ocupa agora o número 1 da Rua da Moeda. Esta semana, no meio de combinações com dois amigos do coração que foram tantas vezes comigo à Crêperie, decidi começar a fazer o luto e sugeri irmos a este sítio especializado em salsichas vienenses.

 

O conceito de restaurante austríaco não é novidade em Lisboa, mas não pensem que é imitação. O Hansi é uma espécie de filho mais novo do Kaffehaus, por isso algumas coisas são semelhantes. As maravilhosas batatas wedges, por exemplo, mas já lá vamos.

 

hansi-espaço.jpg

 

Como já vos disse, a estrela deste restaurante são as salsichas vienenses e podem encontrar 11 variedades com diferentes acompanhamentos. Para quem não é especialmente fã de salsichas - eu! - há outros pratos típicos da Áustria, como escalopes de frango, cogumelos panados ou beringela panada. A melhor forma de acompanhar tudo isto é com cervejas originais, que o Hansi também tem, claro.

 

No campo das salsichas, vieram para a mesa duas Brener (salsicha tipo Frankfurt com recheio de queijo Emmental e Speck crocante) e uma Burenwurst (aromática especialidade, 100% carne de vaca ligeiramente fumada e grelhada), todas acompanhadas das deliciosas batatas wedges.

 

hansi-berner.jpg

hansi-burenwurst.jpg

 

Eu optei pela Gebackene Melanzani, uma beringela panada em crosta de amêndoa e orégãos e acompanhei com a Salada nº1 - leva grão, tomate, rúcula, queijo Feta, salsa, cebola roxa, lima e azeite. Achei uma combinação muito boa e uma dose bastante generosa para o preço.

 

hansi-beringela.jpg

 

Sempre que vou ao Kaffehaus fico a babar pelas sobremesas e, sabendo que provavelmente aqui seriam as mesmas, dividimos um Himber-Streusel (bolo de framboesa e maçã com crumble de amêndoa e natas batidas), que estava mesmo muito bom. Arrisco em dizer que foi a grande surpresa do jantar!

 

hansi-bolo-framboesa.jpg

 

Agora que a minha ferida do encerramento da Crêperie está praticamente sarada, posso dizer que o Hansi consegue ser um bom substituto. A única coisa que achei estranha foi o facto de a cozinha encerrar às 22h30 e de nos estarem a pôr a conta na mesa às 23h. Para Lisboa em geral  (e em concreto para o Cais do Sodré) acho um horário um pouco reduzido, mesmo para uma quinta-feira à noite. É que o espaço tem potencial para fazer com que as pessoas se sintam em casa e vão ficando em amena cavaqueira - e é uma parvoíce não o aproveitar.

 

E vocês, chegaram a conhecer a La Crêperie da Ribeira ou já experimentaram o novo habitante deste espaço, o Hansi? Quero saber tudo!

 

Hansi Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

2 comentários

Comentar post