Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rita da Nova

Gorki: tapas nas Flores

Lembram-se quando Lisboa começou a ser - aos poucos e depois muito rapidamente - invadida por restaurantes de tapas e petisqueiras? Às tantas já eram imensos e, na verdade, muito poucos tinham realmente qualidade e algo de diferenciador.

 

Mas não pensem que venho criticar o Gorki - Tapas nas Flores por estar a cavalgar uma onda de que já toda a gente se fartou. Muito pelo contrário: o que vos trago hoje é um post de alívio e surpresa positiva por ter encontrado um restaurante de tapas com um conceito próprio e uma proposta de valor muito interessante.

 

gorki-mesa.jpg

 

No Gorki não há cá ardósias. A decoração é diferente dos outros restaurantes: o estilo é sóbrio, mais escuro do que aquilo que estamos habituados, mas tudo tem uma justificação. A ideia é, através das cores, separar três espaços diferentes: o bar, a mercearia (onde é possível comprar alguns dos ingredientes que compõem os pratos) e o restaurante.

 

gorki-interior.jpg

gorki-interior-1.jpg

 

Mas de onde vem este nome tão estranho e que, aparentemente, não significa nada? Na verdade, tem uma origem bastante emocional: os três fundadores do restaurante estudaram em Málaga e juntavam-se muitas vezes num restaurante de tapas chamado… Gorki. O restaurante irmão foi inspirado na ligação forte que tinham com este local, do qual quiseram trazer um bocadinho para Lisboa.

 

Como não querem ser um restaurante de tapas espanholas, a comida tem fortes inspirações de outras gastronomias, como a portuguesa, a francesa ou a italiana. Das tapas conservaram o essencial: a ideia de partilhar a comida com amigos ou família. Dizem que "quando gostas, partilhas". No Gorki isto é levado tão a sério, que em todas as mesas há uma base giratória em que se põem os pratos, para que toda a gente consiga chegar aos petiscos. Inteligente, não?

 

gorki-menu.jpg

 

Provámos (e partilhámos) um pouco de tudo. Primeiro o Couvert, claro, mais colorido do que o normal porque é composto por três pães diferentes - um de milho e sementes de girassol, um de ervilha e um de beterraba - e complementado por palitos de cenoura com molho tártaro e azeitonas marinadas. Podia ter jantado só isto, que já ficava feliz. Mas depois perdia coisas tão maravilhosas quanto a Coleção de Ibéricos, que deve ser comida com pão barrado com tomate.

 

gorki-couvert.jpg

gorki-presuntos.jpg

gorki-tapa.jpg

 

Depois chegaram-nos dois tipos de croquetes: os de Rabo de Touro e a versão vegetariana, de Setas. Estavam ambos maravilhosos e não consigo mesmo dizer quais os melhores. Logo depois fomos presenteados com um prato muito bonito: a Alcachofra Confitada com Foie Gras. Assim à primeira vista seria um prato que eu ignoraria na carta, mas surpreende a cada dentada e é uma excelente combinação.

 

gorki-croquete-touro.jpg

gorki-croquetes-setas.jpg

gorki-alcachofra-foie-gras.jpg

 

Antes de partirmos para o prato principal - também para partilhar, claro - ficámos ainda a conhecer aqueles que foram os meus pratos favoritos de todo o jantar: o Mil-folhas de Beringela, a Baguete de Magret de Pato e a Salada de Queijo de Cabra, alface, endívias, nozes e pêra em vinho tinto.

 

gorki-milfolhas-beringela.jpg

gorki-baguete-pato.jpg

gorki-salada.jpg

 

Uma Carrillada de Vitela com Puré Trufado, foi este o prato principal que nos foi apresentado. Para as pessoas chatas que não comem certo tipo de carne (eu, com a carne de vaca), trouxeram Lombos de Salmão Fumado com Molho de Endro, que estavam absolutamente divinais. O puré da Carrillada também, que eu fui lá roubar um bocadinho.

 

gorki-vitela.jpg

gorki-salmao.jpg

 

As sobremesas, como seria de esperar, aqui também se dividem. Mas como éramos um grupo ainda grande - e para não haver cá lutas - todos tivemos direito a uma fatia de Bolo de Chocolate. Dito assim parece redutor, mas acreditem que não era um bolo de chocolate qualquer. Era um bolo de chocolate estilo mousse, polvilhado com pedrinhas de sal e um fio de azeite. Se acham estranho, esperem até provar. Nesse momento não vai haver cá partilhas para ninguém, aposto.

 

gorki-bolo-chocolate.jpg

 

O Gorki é um restaurante para várias ocasiões: para jantares que reunem toda a família, para jantares de grupo ou até para jantares românticos. O espaço adapta-se ao tamanho da festa e há até uma sala à parte para quem quiser estar mais descansado. Eu jantei lá e recomendo-vos mesmo pedirem para ficar na “sala da cortina”. Não se vão arrepender!

 

Já tinham ouvido falar deste restaurante? É bastante recente, mas digam lá: deixei-vos água na boca?

 

Gorki - Tapas nas Flores Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

2 comentários

Comentar post